I'VE GOT TO FIND MY BABY!

Let's Be Friends: Astros de Easy Come, Easy Go

Abaixo listamos os principais astros envolvidos na produção de "Meu Tesouro É Você" (1967) e seus atuais paradeiros. ________________________________________________________________________________

DODIE MARSHALL

Dodie Smyth nasceu em 22 de dezembro de 1934 em Belgrave, Inglaterra, e sua carreira consiste de dois filmes com Elvis e um punhado de aparições na TV nos anos 1960. Apesar de ter nascido na Inglaterra, Dodie foi criada na Philadelphia e tomou lições de canto e teatro em Nova York antes de se mudar para Hollywood em 1964.

As audiências da TV viram Dodie pela primeira vez na série "Meu Marciano Favorito" (1963-1966), onde interpretou uma namorada do personagem de Bill Bixby. Seu primeiro papel no cinema foi uma parte pequena, mas memorável, em "Minhas Três Noivas" (1966), com Elvis. Em seu próximo e último filme, "Meu Tesouro É Você", ela é promovida a protagonista. Como Jo Symington, Dodie consegue atrair Elvis para seu mundo de ioga, psicodelismo e dança. Após isso, Dodie fez mais algumas aparições na TV e praticamente desapareceu. Notícias sobre seu atual paradeiro (ela estaria com 81 anos, se viva) são inexistentes.


PAT PRIEST

Patricia Ann Priest nasceu em 5 de agosto de 1936 em Bountiful, Utah, Estados Unidos. Sua mãe, Ivy Baker Priest, foi Secretária do Tesouro dos EUA entre 1953 e 1961. Embora sua infância tenha sido passada em uma cidade pequena, ela teve bastante exposição ao entretenimento através de sua mãe, que muitas vezes escreveu, dirigiu e produziu peças de teatro para a Igreja Mórmon.

Depois de se mudar para Washington, DC, Pat logo começou a ganhar coroas em concursos de beleza e descobriu que havia herdado o interesse de sua mãe na atuação, deixando a cena social de Washington e indo para a Califórnia. Lá ela conseguiu alguns comerciais para TVs locais e logo começou ser atriz convidada em diversos programas.

Em 1964, no meio da temporada inicial da série "Os Monstros" (1964-1966), ela substituiu Beverley Owen no papel de Marilyn, a sobrinha "feia" (na concepção da família de monstros).  Sua aparição com Elvis veio um ano depois do fim da série, em 1967, em "Meu Tesouro É Você". Priest escreveu em sua biografia que as memórias daquele época são incríveis, e que só se arrependeu de ter vendido o Cadillac que comprou de Elvis.

Embora não esteja ainda totalmente aposentada (ela ocasionalmente faz aparições na TV), Pat e seu segundo marido, Fred, moram na pacata Haley, em Idaho. Pat ainda mantém contato com Al Lewis e Butch Patrick de "Os Monstros", e frequentemente participa de convenções e shows onde distribui autógrafos.


PAT HARRINGTON, JR.

Nascido Daniel Patrick Harrington, Jr. em Nova York em 13 de agosto de 1929,  o ator se formou na Universidade de Fordham e, posteriormente, recebeu o grau de mestre em filosofia política. Durante a Guerra da Coréia, Harrington serviu como oficial de inteligência com a Força Aérea dos EUA, onde obteve o posto de primeiro-tenente.

Seguindo os passos de seu pai, um astro do Vaudeville, Harrington perseguiu uma carreira no entretenimento depois de se formar na faculdade e completar o serviço militar. Ele aceitou um emprego na NBC e, então, começou a atuar em peças itinerantes e, posteriormente, na Broadway. Harrington tornou-se famoso na década de 1950 como um membro da trupe de comédia de Steve Allen e ganhou um considerável reconhecimento por suas muitas aparições no The Jack Paar Show.

No final dos anos 1950, ele teve um papel recorrente na sitcom da CBS "Make Room for Daddy". Suas atuações nos anos 1960 incluem as séries "The Bing Crosby Show", "Kentucky Jones" e "O Homem da U.N.C.L.E.".  Em 1967, ele apareceu ao lado de Elvis em "Meu Tesouro É Você". Nos anos 1970, Harrington ficou amplamente conhecido por seu papel como o superintendente Dwayne Schneider no seriado "One Day at a Time" (1975-1984). Ele ganhou um Emmy Award e um Globo de Ouro por seu trabalho na série.  De meados dos anos 1980 até hoje, o ator, atualmente com 86 anos, vem fazendo participações especiais em várias séries.


ELSA LANCHESTER

Elsa Lanchester Sullivan nasceu em Lewisham, Londres, em 28 de outubro de 1902. Ela estudou dança em Paris com Isadora Duncan e ensinou dança no sul de Londres, tornando-se suficientemente famosa para que a Columbia a convidasse para gravar um disco. Seus números em cabarés e boates a levaram ao teatro e a conhecer Charles Laughton, com quem se casou. Lanchester fez sua estréia no cinema em 1925 e nos anos 1930 já era uma grande estrela, participando de "A Noiva de Frankenstein" (1935), com Boris Karloff, como a noiva do monstro.

Durante os anos 1940 e 1950, ela apareceu em papéis coadjuvantes pequenos, mas altamente variadas em uma série de filmes, ao mesmo tempo que se apresentava em peças em Hollywood. Ela então teve outra parte substancial quando apareceu com seu marido na versão cinematográfica de "Testemunha de Acusação", de Agatha Christie, pelo qual ambos receberam indicações ao Oscar, mas não ganharam. No entanto, Lanchester ganhou o Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme.

Nos anos 1960, apareceu em clássicos como "Mary Poppins" (1964) e "O Fantasma do Barba Negra" (1968), além de "Meu Tesouro É Você", em 1967. Ela continuou a trabalhar na televisão início da década de 1970 e a fazer aparições ocasionais em filmes ocasionais, como a paródia policial de 1976 "Assassinato por Morte". Seu último filme antes da aposentadoria foi "Minha Vida É uma Piada" (1980).

Em março de 1983, Lanchester lançou uma autobiografia onde alega que nunca teve filhos com Charles Laughton porque ele era homossexual. Maureen O'Hara, amiga e co-estrela de Laughton em vários filmes, negou que esta tenha sido a razão e disse que Laughton contou a ela que Elsa nunca quis filhos por causa de um aborto no início de sua carreira burlesca. Lanchester admite em sua autobiografia que teve dois abortos em sua juventude, sendo um deles de Laughton, mas não está claro se isso a deixou incapaz de engravidar novamente.

Pouco tempo após o lançamento de sua autobiografia, a saúde de Lanchester deu uma guinada para o pior. Dentro de 30 meses, ela sofreu dois acidentes vasculares cerebrais, tornando-se totalmente incapacitada e necessitando de cuidados constantes, ficando confinada a sua cama. Elsa Lanchester morreu em Woodland Hills, Califórnia, em 26 de dezembro de 1986, aos 84 anos, por causa de uma broncopneumonia. Seu corpo foi cremado no dia 5 de Janeiro de 1987 em Chapel of the Pines, Los Angeles, e suas cinzas foram espalhadas sobre o Oceano Pacífico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.

Postagens populares