FÃS DE ELVIS, QUEREMOS SUA OPINIÃO!

Responda nosso rápido formulário sobre um possível evento Elvístico em Porto Alegre (RS). Use a barra lateral ou scroll down para ver todas as perguntas. Não esqueça de clicar em ENVIAR ao terminar. Agradecemos a colaboração.

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

Viva a Extravagância: Viva Las Vegas

VIVA LAS VEGAS (EUA, 1964)

Título traduzido: Amor À Toda Velocidade
Gravação:
Novembro - dezembro de 1963
Lançamento:
20 de maio de 1964
Duração:
85min
Produtora:
Metro-Goldwyn-Meyer
Orçamento:
US$ 995 mil
Arrecadação:
US$ 10 milhões
Elenco principal:
Elvis Presley
Ann-Margret
Cesare Danova
William Demarest
Trilha sonora:
"Viva Las Vegas" (EP)
"What'd I Say" (single)


Considerado um dos melhores filmes - senão "o" melhor - de Elvis, "Amor À Toda Velocidade" também é um dos mais extravagantes em termos de produção, discussões acaloradas, fofocas, momentos quentes, cobiça e tudo mais que Las Vegas é capaz de proporcionar.



A extravagância produzida pelo cenário de Las Vegas já havia começado em julho de 1963, no momento da gravação da trilha sonora do filme (leia mais a respeito abaixo). Durante as filmagens, as locações provaram ser caras e o diretor, o veterano George Sidney, insistia em fazer diversos takes e cenas estendidas, principalmente as que tinham a participação de Ann-Margret.

Elvis e Cesare Danova recepcionam Ann-Margret em sua primeira cena no filme


O Coronel Parker ressentiu essa decisão e provocou intensas discussões com o diretor, principalmente porque para ele o melhor era que Elvis tivesse mais tempo de tela. As cenas criticadas por Parker eram, essencialmente, aquelas em que Ann-Margret aparecia dançando em vários cenários diferentes e com muitos ângulos de câmera em "sequências bobas e intermináveis", segundo o Coronel. Por esse motivo, este é o único filme em que Parker não aparece nos créditos como consultor técnico.


Priscilla Presley, na época com 18 anos, já tinha suas preocupações direcionadas à explosiva e visível química entre Elvis e Ann-Margret, de 22. E com razão, pois a dupla iniciou um breve romance que atraiu a atenção dos colunistas das revistas de fofoca e, alegadamente, provocou um grande bate-boca entre os três após uma das filmagens.



Priscilla revelou mais tarde em seu livro de 1985, "Elvis & Me", que tudo começou a esquentar realmente quando a imprensa resolveu publicar aos quatro ventos que Elvis e Ann-Margret estavam noivos e iam se casar. Já a atriz revela em seu livro de memórias, "A Photo Extravaganza & Memoir", que sentia que Elvis era sua alma gêmea e que "sentiamos que 'A Indústria' precisava de uma versão feminina de Elvis".



O coreógrafo do filme, o ator e dançarino David Winters, do elenco original de "West Side Story", era professor de dança de Ann-Margret e um perfeccionista nato, o que ajudou a irritar ainda mais o Coronel. Para Parker, como dito acima, era um abuso querer que a atriz coadjuvante se saísse melhor e aparecesse por mais tempo do que o ator principal, e isso levou a mais discussões.

Seja por competência ou em função destes problemas, Elvis conseguiu um feito inédito em suas produções: gravar a cena em que canta "Viva Las Vegas" durante o concurso próximo ao final do filme em apenas um take.



Os incessantes ensaios, regravações e uso de multi-ângulos criaram o que o Coronel chamou de "extravagância orçamentária", que levou à produção do filme mais caro da carreira de Elvis: US$ 3,5 milhões no total, sem contar a trilha sonora. Como resultado disso, Parker cortou o orçamento de todos os filmes vindouros em 50% - pensando que assim recuperaria as "perdas" desta produção -  e lançando Elvis em um mar de músicas sem sentido e situações bizarras (além de repetitivas).



Apesar dos pesares, "Amor À Toda Velocidade" arrecadou quase 300% a mais do que custou, a incrível soma nunca antes alcançada - e nunca depois, também - de US$ 10 milhões. Elvis recebeu um Laurel Award em 1965 por sua atuação no filme e a produção ficou em 2º lugar entre os melhores filmes de 1964 na mesma premiação. Aparte de alguns críticos ferrenhos que odiaram a produção, a crítica especializada em geral gostou do filme e só tinha olhos para Ann-Margret, que, segundo eles, era a verdadeira estrela.



TRILHA SONORA

Gravada em 6 sessões no Radio Recorders e MGM Sound Stage entre julho e setembro de 1963, a trilha sonora do filme é composta por 12 canções cantadas por Elvis, duas na voz de Ann-Margret, uma por George McFadden e vários instrumentais. É a mais cara, mais extensa e a que mais utilizou músicos (42, no total) em sua gravação.

O single "What'd I Say", cujo lado B trazia "Viva Las Vegas", foi lançado em 28 de abril de 1964 com uma péssima colocação (lado A em 21º, e lado B em 29º).

Ao invés de investir um pouco mais, a RCA resolveu lançar um EP, formato que estava quase esquecido na época, com apenas 4 canções. Isso fez com que as vendas fossem piores do que as do single, deixando o disco apenas na 92ª posição. "I Need Somebody to Lean On" sequer conseguiu uma posição.

Aparte do lançamento em EP, outra das razões pelas quais o disco não teve sucesso foi a revolução musical da época. Enquanto outros grupos americanos, e mesmo estrangeiros, como os Beatles, procuravam novos ritmos, Elvis havia parado no tempo.

________________________________________________________________________________

AS SESSÕES

Data: 9, 10 e 11 de julho, 28 e 30 de agosto, 4 de setembro de 1963
Estúdio: Radio Recorders / MGM Sound Stage
Local: Hollywood, California

Músicos: Elvis Presley, George McFadden (The Climb), Ann-Margret (The Lady Loves MeYou're The Boss e Today, Tomorrow & Forever)
Guitarra: Scotty Moore, Billy Strange, Hilmer J 'Tiny' Timbrell, Alton Hendrickson, Glenn Campbell
Baixo: Bob Moore. Keith Mitchell, Ray Siegal
Bateria: DJ Fontana, Murray 'Buddy' Harman, Frank Carlson, Charles Flores
Percussão: Hal Rees, Roy Hart, Larry Bunker, Frank Flynn, Michael Sylva
Piano: Floyd Cramer, Dudley Brooks, Calvin Jackson, Artie Kane
Órgão: Homer 'Boots' Randolph, Calvin Jackson
Saxofone: William Green, Gus Bivona, Ronald Laninger, Don Lodice, Gene Cipriano, Steve Douglas
Trompete: Oliver Mitchell, James Zito, Uan Rasey, George Werth, Manuel Stevens
Trombone: Herb Taylor, Randall Miller, Richard Noel, Karl De Karshe, Elmer Schneider
Harpa: Dorothy Ramsen
Backing Vocals: The Jordanaires, Elvis Presley (The Climb)

Engenheiro de som / gravação: Dave Wiechman, Fred Mulculpin

9 DE JULHO DE 1963
                               Night Life WPA1 8023-14 (2:04)
                               C'mon Everybody (Record Version) RPA3 0389-05 (2:16)
                               If You Think I Don't Need You RPA3 0387-13 (2:04)
                               Viva Las Vegas (Tryout) (1:46)

10 DE JULHO DE 1963
                               I Need Somebody To Lean On RPA3 0386-20 (2:57)
                               Do The Vega WPA1 8025-07 (2:30)
                               Santa Lucia (Track) (1:13)
                               Viva Las Vegas RPA3 0234-07 (2:22)
                               The Climb (George McFadden) HRA1 8687-09 (2:46)
                               Yellow Rose Of Texas / The Eyes Of Texas WPA1 8024-09 (3:30)
                               C'mon Everybody (Movie Version) (2:14)

11 DE JULHO DE 1963
                              The Lady Loves Me (Duet with Ann-Margret) NPA5 5825-10 (3:42)
                              You're The Boss (Duet with Ann-Margret) WPA5 2511-16 (2:51)
                              Today, Tomorrow & Forever (Duet with Ann-Margret) OPA5 8215-02 (3:59)
                              Today, Tomorrow & Forever (Track) (3:29)
                              Today, Tomorrow & Forever (Record Version) RPA3 0388-06 (3:23)
                              Today, Tomorrow & Forever (Track Dubdown) (3:34)
                              Santa Lucia (Vocal Overdub) (1:12)
                              Today, Tomorrow & Forever (Movie Version - Vocal overdub) (2:49)
                              Bongos (Instrumental) (1:02)

28 DE AGOSTO DE 1963
                            Appreciation (Ann-Margret - #1 Short Version) (?:??)
                            Appreciation (Ann-Margret - #2) (?:??)
                            Appreciation (Ann-Margret - #3) (4:08)
                            My Rival (Ann-Margret) (2:04)

30 DE AGOSTO DE 1963
                          What'd I Say RPA3 0235-04 (3:02)

4 DE SETEMBRO DE 1963
                         I Need Somebody To Lean On (Movie Version) (3:16)
__________________________________________________________________________

LOG DAS SESSÕES





Postagens populares