I'VE GOT TO FIND MY BABY!

A Última Turnê: 17 a 28 de Agosto de 1977

26 de junho de 1977: Elvis recebe da RCA uma placa em
comemoração à prensagem de seu disco de número 2
bilhões, conquistado durante a produção de "Moody Blue"
No fatídico 16 de agosto de 1977, era impossível saber se Elvis estava com vontade ou apto a fazer tal turnê, algo que nunca saberemos. Seus shows de abril e maio, além dos feitos entre 21 e 26 de junho, mostravam que sim; mas suas apresentações de fevereiro, março e a maioria de junho diziam que não. Não tanto por suas performances, que eram de pura superação, mas por vermos que ele precisava urgentemente de um descanso mental e físico.

Mas, como Elvis sempre deixou claro, existiam outros fatores que o faziam estar nas apresentações. Para ele, cancelar um show era um desrespeito com o público e, além disso, era uma forma de esquecer dos problemas. Mas o fato principal é que o "Coronel" o pressionava cada vez mais para que fizesse o máximo de shows possíveis no menor espaço de tempo. Suas jogatinas haviam saído do controle, e a necessidade de pagá-las pesava muito. Ele já perdera US$ 1,5 milhão em uma única noite de jogo anteriormente, segundo relatos de membros da Máfia.

O jeito era colocar seu "cofre" para fazer hora extra. Não era a primeira vez que Parker agia inconsequentemente. Houveram várias outras vezes em que sua ganância falou mais alto, mas em 1977 Elvis estava bem menos preparado física e mentalmente devido a seus bem conhecidos problemas. Uma rotina extenuante de shows não era recomendada nem pelo Dr. Nick nem por ninguém em sã consciência. Mas Parker pensava diferente.

Em 21 de maio de 1977 Parker provaria novamente que Elvis só era importante quando se tratava de dinheiro. Larry Geller, cabeleireiro e um dos amigos mais próximos de Elvis, relembra o ocorrido:

"Estavamos no quarto do hotel em Louisville, Kentucky. Elvis estava mal, teve febre, se sentiu enjoado, teve sintomas de gripe  e não conseguira dormir na noite anterior. Estava no quarto com o Dr. Nick, a portas fechadas. De repente, ouvimos fortes batidas na porta. Isso era estranho, porque tinhamos seguranças em todo o andar e ninguém tinha permissão para entrar. Abri a porta e era o Coronel. Eu o recebi e disse que ia ver se Elvis podia atendê-lo, mas ele me disse rispidamente que entraria no quarto de qualquer jeito.
Quando ele abriu a porta, só o que vi foi Elvis caído na cama, desorientado e balbuciando - praticamente em estado de coma. O Dr. Nick estava segurando a cabeça dele e mergulhando em um balde com água gelada para tentar reanimá-lo. E a porta se fechou. Eu pensei que aquilo seria bom, que o velho - Parker - veria o que estava acontecendo, como Elvis estava mal, e que ia fazer algo a respeito. Aquilo não podia continuar. Era desumano.
Noventa segundos depois, a porta se abre, o Coronel Parker anda até mim - eu levanto - e ficamos cara a cara. E ele me encarou friamente, e disse: 'Ouça-me agora. A única coisa que importa é que aquele homem esteja em cima do palco esta noite. Nada mais importa. Nada.'"

21 de maio de 1977: Elvis e sua entourage a caminho do show no Freedom Hall em Louisville, Kentucky.


E à noite, no dia 21 de maio, lá estava Elvis no palco. Essa influência de Parker nas decisões do Rei do Rock é até hoje incompreendida. É certo que, sem o Coronel, Elvis talvez não tivesse passado de um pequeno sucesso regional em 1954 e 1955, mas mais de vinte anos depois, quando o cantor já tinha autonomia suficiente para dirigir sua carreira, era um tanto estranho que a última palavra sempre viesse do seu agente. O contrato mantido pelos dois não dava maior poder de decisão a nenhum lado; Parker ficava com 50% de toda a arrecadação de Elvis, o que era muito para um agente, mas extremamente pouco para os gastos dele com as jogatinas; mas os outros 50% eram de Elvis, o que lhe dava o mesmo nível de importância.

Por causa de suas jogatinas, era do interesse de Parker que Elvis trabalhasse o máximo possível. Entre 12 de fevereiro e 26 de junho de 1977, Elvis tinha 59 shows marcados - 4 dos quais foram cancelados devido a seus problemas de saúde. Como Parker aceitou que Elvis fizesse apenas um show por dia nas cinco temporadas de 1977 ainda é um mistério para muitos. E mesmo com apenas um show por dia, a rotina era extremamente cansativa para uma pessoa sem condições de saúde suficientemente boas.

Esta e ambas abaixo - 1º de junho de 1977: Para evitar o assédio dos fãs, Elvis se dirige ao local de seu show em Macon,
Georgia, saindo pela entrada de serviço do hotel.



Após as precárias apresentações do início de junho de 1977, Elvis deveria ter tirado férias dos palcos por pelo menos 3 anos - e alguns amigos próximos dizem que era o que ele desejava. Porém, Elvis também se dividia entre suas necessidades pessoais e as de seus funcionários. Quando Lamar Fike disse a ele que deveria cancelar a turnê de maio/junho de 1977, Elvis respondeu: "Lamar, eu tenho uma folha de pagamentos para honrar."


A ÚLTIMA TURNÊ

Depois de se apresentar para 18 mil pessoas em IndianapolisIndiana, no dia 26 de junho de 1977, Elvis começou um período de merecidas férias que durariam 50 dias. Após o descanso, o Rei do Rock deveria estar preparado para mais uma leva de doze shows que se iniciariam em 17 de agosto e terminariam no dia 28 do mesmo mês.

Lista das datas e cidades das apresentações da turnê nº 6 de 1977. A observação no pé da
página lê:
"Esta é a única lista que temos no momento uma vez que a RCA marca cada turnê
individualmente e nós recebemos a notícia na última hora. Não ha nada marcado para Lake Tahoe
nem nada definitivo para Las Vegas."


Elvis também faria 1 show por dia nesta turnê que nunca saiu do papel. Como era de costume desde meados de 1976, Graceland só ficava sabendo dos dias e locais dos shows com uma antecedência mínima - apenas dois dias antes do primeiro. Apesar de todos os pesares, os shows estavam vendendo muito bem, muitos com lotação máxima. Porém, a falta de confirmação de apresentações em Las Vegas e Lake Tahoe - o segundo maior cenário para Elvis depois de Vegas - causava preocupação.

Nesta turnê, Elvis iria a algumas cidades nunca visitadas por ele; Portland, no Maine (Elvis somente havia se apresentado em Portland, Oregon), era a primeira, já nos dias 17 e 18 de agosto (foram contratados dois shows). Utica, NY, no dia 19, também era novidade; assim como Lexington, KY, no dia 23. Nas restantes, Elvis tinha estado em Syracuse, NY, Roanoke, VA, e Fayetteville, NC, em julho e agosto de 1976, respectivamente; Uniodale, NY, e Asheville, NC, tinham recebido seu show em julho de 1975. A cidade em que Elvis havia passado mais vezes entre as da lista, Memphis, TN, na qual ele havia se apresentado nos três anos anteriores, fecharia a turnê em 28 de agosto por questão de comodidade.

Elvis durante apresentação em Uniondale, NY, no dia 19 de julho de 1975 (jumpsuit Chicken Bone).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.

Postagens populares