ATENÇÃO AMIGOS SEGUIDORES E VISITANTES!

Das 23:00 de 30 de dezembro de 2017 às 23:59 de 4 de março de 2018 o site estará passando por manutenção e atualização de conteúdos.

Agradecemos sua compreensão caso algum conteúdo esteja indisponível neste período.

O Elvis Presley Index, seu dono e administradores desejam a todos um Feliz e Próspero Ano Novo!

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

Novos Tempos, Velhas Canções: Tickle Me

TICKLE ME (EUA, 1965)

Título brasileiro: Cavaleiro Romântico
Gravação:
Fevereiro - abril de 1965
Lançamento:
30 de junho de 1965
Duração:
91min
Produtora:
Allied Artists Pictures
Orçamento:
US$ 1 milhão
Arrecadação:
US$ 5 milhões
Elenco principal:
Elvis Presley
Julie Adams
Jocelyn Lane
Jack Mullaney
Merry Anders
Trilha sonora:
"(Such An) Easy Question" (single)
[b/w "It Feels So Right"]
(8 de junho de 1965)
"Tickle Me Vol. 1" (EP)
(15 de junho de 1965)
"Tickle Me Vol. 2" (EP)
(15 de junho de 1965)
"(It's a) Long Lonely Highway" (single)
[b/w "I'm Yours"]
(10 de agosto de 1965)





Tickle Me é o décimo oitavo filme de Elvis. Nele, Lonnie Beale é um cowboy campeão de rodeios em mais uma produção recheada de mulheres, insinuações sexuais e comédia que em pontos se assemelha ao pastelão de "Os Três Patetas".

A trama instigante passa de uma comédia leve a comédia de terror do meio para o fim, o que adiciona uma mudança interessante nos roteiros já manjados. Elvis atua com seriedade, e se sai muito bem. Uma fórmula muito usada em Hollywood foi aplicada com frequência aqui: se não tem o que mostrar, insira mulheres em poses excitantes. Isso com certeza contribuiu para a arrecadação recorde do filme.

Tickle Me foi o filme com maior elenco feminino na carreira de Elvis


A produção foi uma das que mais sofreu cortes orçamentários. Em status de falência iminente, a Allied Artists Pictures e o Coronel limitaram tudo que podiam sem que o filme sofresse grandes alterações. Para isso, foi decidido que Elvis não gravaria novas canções para a trilha sonora e de que as filmagens seriam feitas em um pátio do estúdio ao invés de usar locações reais.

O esforço de Elvis lhe rendeu um Golden Laurel Award em 1966 como Melhor Ator em um Filme Musical, um dos únicos méritos da produção. O outro foi salvar a Allied Artists Pictures da falência graças a uma música de sua trilha sonora, "(Such An) Easy Question", que foi um Hit Top 40 nos Estados Unidos e alcançou a 11ª posição na Billboard Hot 100 e a 1ª na Billboard chart em julho de 1965.

O filme fez incríveis US$5 milhões nas bilheterias e se tornou a produção de maior arrecadação em sua carreira cinematográfica. O roteiro foi escrito por Elwood Ullman e Edward Bernds, que escreveram os curta-metragens de "Os Três Patetas" e outros grandes nomes da comédia. Por este motivo, muitas situações podem ser familiares ao público.



O filme foi lançado pela primeira vez em VHS no início de 1980 em uma versão limitada da Allied Artists Home Video. Foi emitido novamente pela CBS/Fox Video em 1985, 1987 e 1992, e pela Warner Home Video em 1997. Em 2007, "Tickle Me" foi lançado pela primeira vez em DVD, no formato letterbox wide-screen.

Além dos US$ 5 milhões arrecadados nos cinemas, o filme ainda ganhou mais US$ 3,5 milhões em vendas e aluguéis, fechando a soma de inimagináveis US$ 8,5 milhões para um filme no padrão ao qual Elvis estava acostumado.


TRILHA SONORA

Pela primeira vez em sua carreira, o orçamento não permitia gravar novas canções para o filme. A trilha sonora foi montada a partir de gravações lançadas anteriormente, reciclando nove músicas que datam de sessões de gravação a partir de 1960.

Quatro das canções foram lançadas em single. "(Such An) Easy Question" foi emparelhada com "It Feels So Right" no lado B, ambas tendo sido lançadas anteriormente nos discos "Pot Luck" e "Elvis Is Back!", respectivamente. "Easy Question" chegou ao 11º lugar  na Billboard Hot 100 e o lado B ficou em 55º.


Um segundo single continha "I'm Yours" no lado A, também de "Pot Luck", e "(It's a) Long Lonely Highway", de "Kissin 'Cousins"​​, no lado B. "I'm Yours" atingiu a 11ª posição nas paradas.

O EP da trilha sonora foi lançado em 15 de junho de 1965, contendo as outras cinco músicas. Ele só alcançou a 70ª posição nas paradas, outra indicação de falta de apelo do formato em meados da década de 1960. Com isso, a RCA só lançaria mais um EP de Presley em 1967.









_________________________________________________________________________________________________________________

ESTRELAS COADJUVANTES


JULIE ADAMS

Nascida em 1926, Betty Adams trabalhou em westerns B utilizando seu nome real entre 1945 e 1948. No ano seguinte, quando efetuou contrato com a Universal, ela adotou o nome artístico de Julie. Seu reconhecimento viria a partir de 1954, com o terror "A Criatura da Lagoa Negra". A partir daí a atriz faria participações em diversas séries, sendo a mais lembrada "Perry Mason", e filmes, sendo "Tickle Me" uma das poucas comédias que fez.

Sua carreira foi mais ostensiva na TV a partir de 1966, aparecendo em praticamente todas as séries de sucesso até 1993. Do ano seguinte a 2010, ela continuou trabalhando na TV como convidada especial de séries como "Beverly Hills 90210", "Melrose Place", "Lost" e "CSI: New York". Em 2011 ela lançou sua própria biografia, disponível em seu site. A atriz, hoje com 91 anos, vive no estado de Iowa e ainda faz aparições especiais.


JOCELYN LANE

Nascida na Áustria em 1937, sua carreira não foi muito duradoura. O interesse inicial em Lane foi o fato de ela ser extremamente parecida com Brigitte Bardot - o que lhe rendeu um ensaio na Playboy de setembro de 1966. Dez anos antes ela já era uma modelo muito conhecida, o que lhe rendeu papéis na TV e no cinema, e um contrato com a United Artists em 1964.

A atriz se aposentou em 1971, quando se casou com o príncipe espanhol Alfonso de Hohenlohe-Langenburg. A princesa Arriana Theresa Maria von Hohenlohe, nascida em 1975, é sua única filha. Lane divorciou-se de Alfonso em 1984, recebendo US$ 1 milhão - o que chamou de "quantia nada digna de uma princesa". Atualmente, aos 80 anos, ela é designer de colares de penas para sua marca - Princess J Feather Collection - na Califórnia e Londres.


JACK MULLANEY

Nascido em 1929, sua carreira na TV e cinema se resume a 12 séries e 14 filmes. Sua vida não é muito conhecida, tendo sido reconhecidamente como uma pessoa extremamente reservada.

Entre as séries mais conhecidas de que participou estão "My Living Doll", "It's About Time" e "The Barbara Stanwyck Show". No cinema seus filmes mais conhecidos são "Dr. Goldfoot and the Bikini Machine" (1965) e as duas produções em que contracenou com Elvis - "Tickle Me" e "Spinout" (1967).

O ator se aposentou em 1980 devido a problemas de saúde. Jack Mullaney faleceu vítima de um ataque cardíaco em 27 de junho de 1982, aos 52 anos. Suas posses ficaram com sua irmã e única herdeira.


MERRY ANDERS

Mary Helen Anderson nasceu em 22 de maio de 1934 em Chicago, Illinois, e aos 15 anos já perseguia a carreira de modelo em Los Angeles e, incentivada pela famosa atriz Rita Leroy, estudava teatro. Seu talento e beleza chamaram a atenção de um caçador de talentos em 1951, o qual a colocou sob contrato com a 20th Century Fox por três anos. De 1955 em diante ela seria parte do elenco de diversas séries de sucesso, sendo a mais lembrada "How to Marry a Millionaire" (1957 - 1959).

Os anos 1960 foram recheados de participações em séries de suspense, como "Alfred Hitchcock Presents" (1955 - 1965), e filmes de terror, como "Olho Diabólico" (1960). "Tickle Me" não fugiu muito de seu estilo. Sem muitas chances após 1968, a atriz fazia aparições esporádicas em séries para complementar sua renda principal, adquirida como recepcionista na Litton Industries, uma empresa do setor de defesa.

Merry abandonou a carreira de atriz em 1972 para "viver uma vida normal". Ela tornou-se gerente de pessoal da Litton, cargo em que permaneceu até sua aposentadoria em 1994. Mary Helen morreu de causas não reveladas em 28 de outubro de 2012, aos 78 anos.


_________________________________________________________________________________________________________________

Postagens populares