TRANSLATE THIS SITE / TRADUCIR ESTE SITIO

ATENÇÃO SEGUIDORES E VISITANTES

O site Elvis Presley Index está passando por algumas reformulações.
Durante esse processo, algumas páginas estarão indisponíveis em dados momentos.
Agradeço a compreensão desde já.

Att.,
Diego Mantese.

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

Too Much Monkey Business (CD - FTD, 2000)

Título:
Too Much Monkey Business
Selo:
FTD [FTD 007]
Formato:
CD
Número de faixas:
20
Duração:
62:00
Tipo de álbum:
Disco comum
Vinculado a:
Discografia FTD
Ano:
2000
Gravação:
10 de setembro de 1967 a 31 de outubro de 1976 (original)
15 de janeiro a 11 de novembro de 1980 (remixes)
Lançamento:
Dezembro de 2000
Singles:
---

Too Much Monkey Business é o sétimo disco lançado pela gravadora Follow That Dream (FTD). Ele traz 20 das 35 gravações remixadas em 1980 para o disco "Guitar Man", lançado no ano seguinte, e outras compilações. O trabalho foi supervisionado pessoalmente por Felton Jarvis, que comandou as sessões de remixagens, e contou com Carl Perkins e membros da banda TCB na recriação das canções.

Quando Elvis morreu inesperadamente em 16 de agosto de 1977, o mundo ficou em choque. O LP "Moody Blue" em vinil azul, lançado um mês antes, vendeu como água e a RCA ainda colocou no mercado outra versão em vinil preto, que se tornou item de colecionador. Até meados de 1979 a fama do Rei do Rock permaneceu estável, mas os novos ritmos, como Punk Rock e Pop, já começavam a tomar um espaço maior entre os jovens à medida que os fãs de Elvis chegavam a idades avançadas.

Para trazer o cantor à modernidade dos anos 1980, a RCA deu a Felton Jarvis, produtor dos discos de Elvis desde os anos 1960, a missão de criar remixes das canções mais famosas do Rei. Em seu trabalho Jarvis teria acesso aos músicos residente do Young 'un Sound Studio em Nashville e o controle total sobre as gravações, podendo ainda optar por chamar membros da banda TCB e uma ou outra celebridade.

De posse de 35 Masters produzidos entre 1967 e 1976, Felton criou remixes modernos remasterizando as gravações, clareando e destacando a voz de Elvis, e adicionando faixas instrumentais. O processo durou quase um ano, de 15 de janeiro a 11 de novembro de 1980, e contou com a participação dos membros da banda TCB Larrie Londin e David Briggs, além de músicos residentes da RCA que haviam trabalhado nas sessões com Elvis como Chip Young, Mike Leech, Terry McMillan e Tony Joe White. A celebridade escolhida por Jarvis foi Carl Perkins, que também havia se tornado estrela nacional no Sun Studio em 1954.

Dez dos 35 remixes foram lançados no LP "Guitar Man" de 1981, que conseguiu um inesperado 6º lugar na parada Country dos EUA e 5º no mesmo gráfico canadense. No gráfico geral da Billboard 200, o disco chegou ao 49º lugar nos EUA e ao 33º no Reino Unido. As 25 faixas restantes foram sendo lançadas em diversos trabalhos ao longo dos anos, mas algumas ainda permanecem inéditas por terem sido guardadas ou lançadas apenas em bootlegs, sendo elas:

- And I Love You So (inédita até hoje)
- Funny How Time Slips Away (inédita até hoje)
- Blue Eyes Crying In the Rain (inédita até hoje)
- Bitter They Are, Harder They Fall (Unedited Masters - Hollywood to Nashville 1972-1980 / Unedited Masters - The Next Generation)
- Shake a Hand (inédita até hoje)
- For Ol' Times Sake (Unedited Masters - Hollywood to Nashville 1972-1980 / Unedited Masters - The Next Generation)
- Susan When She Tried (inédita até hoje)
- Help Me (inédita até hoje)
- The Fool (inédita até hoje)
- You Don't Know Me  (inédita até hoje, perdida ou não trabalhada)
- I Really Don't Want to Know (inédita até hoje, perdida ou não trabalhada)
- Help Me Make it Through the Night (inédita até hoje, perdida ou não trabalhada)

No fim do ano 2000, a gravadora Follow That Dream lançou sua própria versão do álbum de 1981 junto a outras com 10 faixas, nove das quais nunca haviam sido lançadas até então. Abaixo segue a resenha do conteúdo disponibilizado no CD.
_________________________________________________________________________________________________________________

- 1. Burning Love (Master 29/03/72; Remix 15/10/80 - inédita): O clássico de Ouro de 1972, lançada como single e depois como carro-chefe do LP de budget "Burning Love and Hits From His Movies, Volume 2", é a primeira faixa deste trabalho e já se nota uma grande diferença muito bem vinda na instrumentação. A guitarra de Chip Young e a bateria de Larrie Londin estão bem pronunciadas no mix, deixando a canção soar como as músicas mais ouvidas do final dos anos 1970.

- 2. I'll Be There (Master 23/01/69; Remix 15/10/80 - inédita): Gravada em 1969, teve seus instrumentais totalmente modificados para soar mais moderna. O solo de saxofone de Billy Puett soa estranho de início, mas é uma alteração que não mancha o brilhantismo dessa faixa nunca lançada em sua forma original.

- 3. Guitar Man (Master 10/09/67; Remix 15/01/80 - LP Guitar Man): A primeira faixa do disco de 1981, que também abriu a trilha sonora de "Clambake" em 1967, é muito vibrante e clara. Jarvis usou o Master sem edições para criar seu remix e conseguiu fazer um bom trabalho, embora Jerry Reed pudesse ter sido chamado para reproduzir seu clássico toque na gravação original.

- 4. After Loving You (Master 18/02/69; Remix 17/10/80 - LP Guitar Man): Parte do icônico LP "From Elvis in Memphis", de 1969, ganha um tom maior de Blues com a guitarra elétrica de Larry Byrom e a bateria de Jerry Carrigan.

- 5. Too Much Monkey Business (Master 15/01/68; Remix 14/10/80 - LP Guitar Man): Lançada originalmente no LP de budget "Elvis Sings Flaming Star" em 1969, a música que dá nome ao álbum da FTD ganhou um toque totalmente moderno e diferente da batida country da gravação original de 1968. A bateria de Larrie Londin se destaca e o solo de guitarra de Larry Byrom no final é de arrepiar.

- 6. Just Call Me Lonesome (Master 11/09/67; Remix 14/10/80 - LP Guitar Man): Presente como canção bônus no disco da trilha de "Clambake", este é um dos casos em que o Master não foi usada para o remix. Utilizando o take 6 da canção, Jarvis a transformou em um Country mais uptempo que se assemelhava ao toque do estilo na época.

- 7. Loving Arms (Master 13/12/73; Remix 25/01/80 - LP Guitar Man): Uma das faixas mais bonitas do LP "Good Times" de 1974, fica ainda mais mágica neste remix que utilizou o Undubbed Master para adicionar novos backing vocals e uma guitarra pungente.

- 8. You Asked Me to (Master 11/12/73; Remix 20/10/80 - LP Guitar Man): Abrindo o lado B do disco de 1981, a canção que encerrava o LP "Promised Land", de 1975, recebeu um toque mais moderno com o duelo das guitarras elétricas de Sonny Garrison e Dale Sellers, além da bateria mais presente de Larrie Londin.

- 9. Clean Up Your Own Back Yard (Master 23/10/68; Remix 17/10/80 - LP Guitar Man): Diferente da versão ouvida no filme "The Trouble With Girls", de 1969, que priorizava o violão, o foco neste remix é colocado na guitarra de Chip Young, na bateria de Jerry Carrigan e no piano de David Briggs.

- 10. She Thinnks I Still Care (Master 03/02/76; Remix 01/02/80 - LP Guitar Man): O clássico romântico do LP "Moody Blue", de 1977, ganha uma cara totalmente nova. Como o Master de 1976 (take 17) já tinha qualidades suficientemente boas e insubstituíveis, Jarvis decidiu por trabalhar com o take 2b para colocar uma batida funk no clássico R&B.

- 11. Faded Love (Master 08/06/70; Remix 15/10/80 - LP Guitar Man): Jarvis recria aqui a versão country que Elvis pretendia gravar em 1970, mas que por algum motivo desconhecido teve só um trecho ensaiado (take 2). A versão mais lembrada é o R&B presente no LP "Elvis Country" de 1970.

- 12. I'm Movin' On (Master 14/01/69; Remix 25/01/80 - LP Guitar Man): Última faixa do disco de 1981, vinda de "From Elvis In Memphis", é também a última lançada oficialmente pela RCA. O remix deu um toque mais uptempo a este Country de raiz e a bateria de Larrie Londin brilhou - assim como o piano de David Briggs. Além do Master, Jarvis usou o vocal alternativo de 22/01/69 para criar esta faixa.

- 13. I'll Hold You In My Heart (Till I Can Hold You In My Arms) (Master 23/01/69; Remix 14/10/80- inédita): Gravada em apenas um take, a versão de Elvis, com dois false starts, foi adicionada ao disco de seu retorno em 1969, "From Elvis In Memphis". Neste remix os false starts foram cortados e Larrier Londin ficou em evidência com sua bateria, seguido da guitarra de Larry Byrom.

- 14. In the Ghetto (Master 20/01/69; Remix 01/02/80 - inédita): A faixa de encerramento do LP "From Elvis In Memphis" é uma das que haviam ficado guardadas até a FTD colocá-la neste seu lançamento. O novo arranjo deixou a canção ainda mais bonita do que já era.

- 15. Long Black Limousine (Master 13/01/69 ;  Remix 17/10/80 - inédita): Escrita em 1958, esta canção country só ganhou a devida notoriedade quando Elvis fez sua própria versão, em 1969, para o disco "From Elvis In Memphis". Se o Rei do Rock a transformou em um R&B profundo, Jarvis fez sua parte em renová-la com uma batida funk que funcionou.

- 16. Only the Strong Survive (Master 20/02/69; Remix 24/01/80 - inédita): Um clássico por si só, não sofreu grandes alterações do que já se ouvia em "From Elvis In Memphis". O produtor de Elvis somente quis modernizá-la colocando um pouco mais de guitarra e uma batida diferente na bateria, trazendo-a aos anos 1980.

- 17. Hey Jude (Master 21/01/69; Remix 28/01/80 - inédita): Sucesso dos Beatles, nunca foi gravada oficialmente por Elvis, que apenas a ensaiou em 21/01/69. A ideia de fazer overdubs e colocá-la no disco "Elvis Now" de 1972 partiu da RCA posteriormente. Aqui, ela ganha tons mais modernos e se assemelha à versão do Quarteto de Liverpool.

- 18. Kentucky Rain (Master 19/02/69; Remix 16/10/80 - CD The Other Side of Memphis): Lançada como lado B do single "My Little Friend" em janeiro de 1970, não ganhou muita atenção em sua época. Neste remix, lançado pela primeira vez em 1990 no CD "The Other Side of Memphis", o piano e a clave elétrica de David Briggs são o foco, para a criação de um som moderno.

- 19. If You Talk In Your Sleep (Master 12/12/73; Remix 16/10/80 - inédita): Escrita por Red West, a canção foi carro-chefe de um single em 1974 e apareceu no disco "Promised Land" no ano seguinte. A recriação deste R&B conta com a flauta de Billy Puett, o piano de David Briggs e a guitarra elétrica de Jerry Byrom para ganhar um ar mais moderno e um toque de funk.

- 20. Blue Suede Shoes (Master 25/08/69 MS; Remix 05/02/80 - inédita): Fechando o trabalho da FTD, a versão do hit lançado em single e na abertura do LP "Elvis Presley" em março de 1956, foi usada para abris os shows da temporada de retorno aos palcos em Las Vegas no ano de 1969. Aqui, ela ganha novos instrumentais completos e tem a participação de Carl Perkins como guitarrista e backing vocal.
_________________________________________________________________________________________________________________

VÍDEO (CD COMPLETO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.

Postagens populares

Creative Commons