TRANSLATE THIS SITE / TRADUCIR ESTE SITIO

ATENÇÃO SEGUIDORES E VISITANTES

O site Elvis Presley Index está passando por algumas reformulações.
Durante esse processo, algumas páginas estarão indisponíveis em dados momentos.
Agradeço a compreensão desde já.

Att.,
Diego Mantese.

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

It's Midnight (CD - FTD, 2002)

Título:
It's Midnight
Selo:
FTD [FTD 015]
Formato:
CD
Número de faixas:
26
Duração:
79:30
Tipo de álbum:
Concerto
Vinculado a:
Discografia FTD
Ano:
2001
Gravação:
24 de agosto de 1974 MS / 29 de agosto de 1974 DS
Lançamento:
12 de novembro de 2001
Singles:
---


It's Midnight é o décimo quinto trabalho da gravadora Follow That Dream (FTD). Ele contém o show parcial de 24 de agosto de 1974 MS em Las Vegas, adicionado de faixas de 29 de agosto de 1974 DS, também em Vegas, para uma experiência completa. O CD está atualmente fora de catálogo na gravadora.

A situação pessoal de Elvis em 1974, principalmente após março, era um tanto delicada. Sem gravar durante o ano todo, ele via sua carreira atual definhar enquanto os velhos clássicos já não conseguiam mais segurá-lo nas paradas, apesar de ainda serem bastante sólidos. Suas mudanças repentinas de humor deixavam todos pisando em ovos e suas apresentações eram inconstantes, podendo ocorrer de forma dinâmica e feliz ou lenta e raivosa.

O que quer que se passasse pela cabeça de Elvis naquele momento o estava afetando de maneira profunda, principalmente a partir de julho daquele ano. Suas apresentações tornaram-se palco de longos discursos sobre jóias e caratê que só faziam sentido e tinham importância para ele; fãs que insistiam em pedir velhas canções que ele já não queria cantar ou que gritavam demais eram xingados, embora Elvis sempre dissesse ser brincadeira. Tudo se agravaria em setembro, quando ele faria os shows mais polêmicos de sua carreira (a exemplo das apresentações dos dias 2, 27 e 28 daquele mês), mas agosto ainda teria apresentações bastante aproveitáveis.

Abaixo segue a resenha do conteúdo disponibilizado no CD.
_________________________________________________________________________________________________________________

- 1. See See Rider [24/08/74 MS]: Como de costume à época, "Also Sprach Zarathustra" tinha deixado de ser gravada há tempos e aqui entramos na apresentação já com Elvis no palco e se preparando para assumir o microfone. A versão tem alguns toques diferentes e se percebe um Elvis que definitivamente tinha vindo para agradar.

- 2 . I Got  a Woman / Amen [24/08/74 MS]: "Muito obrigado. Noite... Noite? Noite!", brinca antes de começar sua conhecida rotina do "well, well, well...". "Foi para isso que vieram, para ouvir 'well, well, well'???", diz antes de deslanchar em uma rápida e deliciosa versão que termina já direto na rotina do striptease e leva aos dive bombs de JD. A finalização da canção vem após a então nova rotina de brincar com JD sobre sua voz.

- 3. Love Me [24/08/74 MS]: Elvis se apresenta dizendo "muito obrigado, senhoras e senhores, meu nome é Fats Domino!" e leva todos às gargalhadas. Depois de fãs pedirem para ele ir ao mezanino, Elvis diz que está proibido de ir lá, mas que por ele "colocaria uma corda e iria até aí feito o Tarzan, mas eles não deixam." A versão da canção é padrão e traz Elvis, como de costume, distribuindo lenços e beijos.

- 4. If You Love Me (Let Me Know) [24/08/74 MS]: Adicionada ao repertório cinco dias antes, o sucesso de Olivia Newton-John animava a plateia e se tornaria parte fixa das apresentações até 1977. Ainda há uma certa formalidade na rendição, uma certa dureza, mas em breve ela já seria interpretada como nos acostumamos a ouvir.

- 5. It's Midnight [24/08/74 MS]: "Esta canção é nova, deve sair em duas ou três semanas... Espero que gostem, se chama 'It's Midnight'", Elvis introduz uma de suas mais novas gravações, também adicionada ao repertório há apenas cinco dias. A versão é sólida, com a voz de Elvis tomando conta de todos os lugares corretos. Claro, nenhuma rendição se compararia à que viria no show da meia-noite de 2 de setembro.

- 6. Big Boss Man [24/08/74 MS]: Presente nas apresentações desde fevereiro de 1973, a canção chegou a ser usada como abertura do show de 19/08/74, mas acabou retirada da posição por motivos ainda não conhecidos. Uma das preferidas de Elvis, passou a ser usada para demonstrar sua frustração em algumas ocasiões ou para passar recados a seus desafetos e, mais frequentemente, para mostrar quem ainda mandava naquilo tudo.

- 7. Fever [24/08/74 MS]: Presente desde 5 de agosto de 1972, era a canção em que Elvis mais sensualizava. Os movimentos pélvicos hipnotizam uma plateia que quase não emite sons tamanha a excitação e só se percebe o público quando o cantor dá alguma risada, sinalizando, provavelmente, algum comentário ou gesto impróprio de alguma garota afoita.

- 8. Love Me Tender [24/08/74 MS]: Embora Elvis tenha apresentado um desagrado com a canção em diversas ocasiões ela é uma das que mais permaneceu em seu repertório, aparecendo 496 vezes entre 1956 e 1977. Iniciando o medley dos anos 1950, ela começa a esquentar a plateia para os sucessos que viriam e as mulheres se animam com a sequência de beijos e entrega de lenços.

- 9. All Shook Up [24/08/74 MS]: Outro sucesso do início da carreira de Elvis, esteve presente desde 1957 e até abriu apresentações em 1970. Como de costume, a sessão de beijos e lenços continua e a plateia reage à altura.

- 10. The Wonder of You [24/08/74 MS]: "Se você não recebeu um beijo ou seja lá o que for, espere um pouco que logo conseguirá", Elvis acalma a plateia. Rara desde 1970, a canção seria bastante usada em 1974 e 1975. A versão ouvida aqui está abaixo da média, mas pode-se perdoar isso por ser uma das primeiras rendições em quase dois anos.

- 11. I'm Leavin' [24/08/74 MS]: Gravada em 1971, a canção esteve presente nos shows de forma esporádica naquele ano e mais frequentemente em 1973 e 1974. Elvis gostava da música e a rendição ouvida aqui se assemelha muito à do Master lançado.

- 12. Softly As I Leave You [24/08/74 MS]: Nova no repertório, era recitada por Elvis enquanto Sherrill Nielsen a cantava ao fundo. A canção criava um momento de silêncio e introspecção nas apresentações em que era rendida, sendo a mais notável a de 13/12/75 DS.

- 13. Spanish Eyes [24/08/74 MS]: Presente desde janeiro de 1974, era outro momento aproveitado para demonstrar a técnica de Sherrill Nielsen, que aqui faz o já famoso dueto com Elvis pela última vez. A batida latina anima Elvis, que grita "arriba!" durante o solo de trompete no meio da canção. "Obrigado, senhoras e senhores. Faz um tempo, mas quase acertamos a letra", diz Elvis se referindo ao fato de que a canção já não era interpretada desde maio.

- 14. Hound Dog [24/08/74]: "Ok, quero falar sério por um momento. É só isso...", brinca. Elvis começa esta versão como as de 1972, usando sua rotina "well, well, well" para animar o público antes de se lançar em uma rendição de puro rock com toques de funk e psicodelismo ao final.

- 15. You Gave Me a Mountain [24/08/74 MS]: Um clássico desde 1972, a canção era sempre bem interpretada por Elvis.

- 16. Polk Salad Annie [24/08/74 MS]: Completando 5 anos no repertório fixo, a canção já não era parecida com as versões iniciais e começava a apresentar batidas que seriam ouvidas nas rendições dali em diante. De fato, a batida mais rápida beneficiava Elvis e seus movimentos de caratê, e por isso era necessária esta mudança no tempo.

- 17. Introduções [24/08/74 MS]: Elvis toma algum tempo para apresentar à plateia "as horríveis estátuas de anjo" do showroom do Hilton, contando também que duas noites antes havia vindo com seus amigos e as pintado de preto. Como de costume, Elvis apresenta os membros de sua banda - The Sweet Inspirations (chamando-as de The Crew Cuts), JD Sumner & The Stamps Quartet (de forma individual), Kathy Westmoreland, James Burton, John Wilkinson, Ronnie Tutt, Duke Bardwell, Charlie Hodge, o grupo Voice, o maestro Joe Guercio e sua orquestra; a banda e orquestra não fazem solos. Finalizando, Elvis apresenta a atriz e cantora Vikki Carr à plateia.

- 18. If You Talk In Your Sleep [24/08/74 MS]: Uma das gemas negligenciadas dos anos 1970, se encaixa bem com o momento atual da vida de Elvis e é excelente para rendições ao vivo. Elvis está solto, curtindo o momento e cantando o que sempre quis - suas novas gravações. A fita do dia 24 de agosto acaba aqui.

- 19. Why Me Lord [29/08/74 DS]: Podemos notar um Elvis já mais ácido, com a proximidade dos eventos de 2 de setembro. Enquanto JD tenta fazer bonito, o cantor faz de tudo para que seu homem forte caia na risada - e consegue.

- 20. Teddy Bear / Don't Be Cruel [29/08/74 DS]: É hora do famoso medley e todos sabem o que vem por aí - beijos e lenços.

- 21. How Great Thou Art [29/08/74 DS]: Se havia um momento em que Elvis nunca ria, brincava ou se mostrava irritado, era durante a rendição deste clássico Gospel que lhe rendeu um Grammy em 1967. Sua voz é ouvida forte e clara durante toda a versão e se torna um deleite aos ouvidos e à alma.

- 22. Let Me Be There [29/08/74 DS]: Outro sucesso de Olivia Newton-John, parece animar muito a Elvis. Suas notas vocais se encaixam perfeitamente à canção e ele até tenta alguns novos truques vocais próximo ao fim e durante a reprise da última estrofe.

- 23. Elvis Fala [29/08/74 DS]: "Gostaria de fazer algo diferente aqui. É para meu pai, Levante-se, pai". Após apresentar Vernon, a fita é cortada, mas ao que se sabe Elvis falou da adoração que sei pai tinha por uma canção.

- 24. Early Morning Rain [29/08/74 DS]: E a canção é uma das que aparece na edição para a TV do "Aloha From Hawaii", o famoso concerto via satélite de 1973.A versão aqui começa com um corte que omite toda a primeira estrofe e tem um tempo bem mais rápido do que nos acostumaríamos a ouvir. "Há quanto tempo estamos aqui?", pergunta; Charlie responde "uma hora e vinte". "Uma hora e vinte? Eles [os Hilton] não gostam que eu fique mais de 55, 58 minutos", comenta.

- 25. Hawaiian Wedding Song [29/08/74 DS]: "Mas enfim... Quem viu 'Blue Hawaii' aqui? A canção mais pedida daquele filme é a 'Hawaiian Wedding Song'". O que se segue é uma versão padrão, mas mais melódica e próxima ao Master de 1961 - embora sem as partes em 'Ōlelo Hawai'i.

- 26. Can't Help Falling In Love [29/08/74 DS]: "Já estamos aqui há muito tempo, mas... Na outra noite fiquei doente - quase todos ficamos - e eu não gosto de faltar em shows, só faltei em uns seis na minha vida. O cara que se voluntariou a me substituir está aqui, é o Bill Cosby." Depois de uma breve explicação sobre sua jumpsuit e os anéis que está usando, Elvis agradece à plateia dizendo "vocês pagaram por eles, é isso." A já famosa canção anunciava o óbvio - Elvis havia terminado sua apresentação.
_________________________________________________________________________________________________________________

VÍDEO (CD COMPLETO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.

Postagens populares

Creative Commons