ATENÇÃO SEGUIDORES E VISITANTES

O ELVIS PRESLEY INDEX ESTÁ PASSANDO POR REFORMULAÇÕES. ALGUMAS PÁGINAS PODEM NÃO ESTAR DISPONÍVEIS EM DADOS MOMENTOS. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

QUER SER UM ASSINANTE MENSAL? Com apenas R$ 19,90/mês, você nos ajuda a manter o site no ar!

Se você não deseja ser assinante, considere doar qualquer valor clicando no botão abaixo!

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

Elvis Visita a América - Parte 1: Janeiro a Junho de 1972

No auge da fama pós-retorno, Elvis não poderia estar em melhor condição profissionalmente. Desde 1969, todos os seus discos vinham fazendo enorme sucesso e mostrando que ele voltara para cumprir o papel que nunca deveria ter aceitado abandonar em 1960, ao se entregar ao cinema por vontade de Parker e negligenciar a música por não poder se desvencilhar de contratos com estúdios.

Sua vida pessoal não ia tão bem. Em 26 de dezembro de 1971 Priscilla contara a Elvis que queria o divórcio e os ânimos em Graceland não foram os melhores naquela passagem de ano. Exatamente um mês depois de pedir o divórcio, dia que também marcaria o primeiro show daquele ano, Priscilla decide jogar outra bomba em Elvis: ela confessa, horas antes da apresentação, que o traía com Mike Stone, o instrutor de karatê que dava aulas a ela desde 1969.

Elvis, profissional que era, não deixava nada disso transparecer em seu trabalho. Aparte da redução considerável nas sessões de gravação - de onze em 1970 para somente duas - nada apontava seus problemas pessoais nos palcos e nos projetos em andamento. As apresentações levavam fãs a lotar arenas por todos os estados dos EUA e as gravações para "Standing Room Only" (mais tarde renomeado para "Elvis On Tour") andavam de vento em popa.

Abaixo desenhamos um pouco do cenário geral da experiência de ver Elvis no primeiro semestre de 1972.

_________________________________________________________________________________________________________________

LAS VEGAS: 26 DE JANEIRO A 23 DE FEVEREIRO

O primeiro show de 1972 também marcou a primeira apresentação da primeira temporada em Las Vegas naquele ano, que seria a sexta desde 1969, e o início dos trabalhos e turnês. Aquela temporada não traria muitas variações na lista de canções dos shows, mas muitas das músicas que mais tarde se tornariam assinaturas de Elvis seriam incluídas durante ela.

Depois de abandoná-la após alguns shows em fevereiro de 1970, Elvis passaria a abrir seus shows com "See See Rider" e, aparte de alguns shows em junho, "That's All Right" desapareceria das apresentações até 1974. "Proud Mary" se consagraria como a segunda canção de todos os concertos até o fim daquele ano, quase sempre seguida de "Never Been to Spain", a primeira das novas adições à setlist. "Until it's Time For You to Go" também faria seu debut e permaneceria no repertório fixo até o fim daquele ano, passando depois a ser rendida esporadicamente até 1976. Talvez a faixa mais emblemática dessas adições tenha sido "You Gave Me a Mountain", que aparte de poucos shows, apareceu em quase todas as apresentações dali até o último show de Elvis em 26 de junho de 1977.

Em 26 de janeiro de 1972 Elvis usou a jumpsuit White Pyramid, que seria utilizada apenas
mais uma vez em 16 de abril daquele ano, show do qual seria tirada a incrível foto acima
que seria utilizada na capa de "Elvis As Recorded at Madison Square Garden". (©Ed Bonja)
 


"Polk Salad Annie" seria rearranjada para um rock bem mais pesado do que se ouvia em 1970, sendo frequentemente seguida de um medley de clássicos como "Love Me", "Little Sister/Get Back", "Teddy Bear/Don't Be Cruel", "One Night" e "Hound Dog", que passava a incluir o início lento que estourava em um rock pesado. "A Big Hunk O' Love", "An American Trilogy" e "I'll Remember You" também estreariam nesta temporada, permanecendo até 1977. Essas novidades, acompanhadas de novos arranjos para "Bridge Over Troubled Water" e "Suspicious Minds", além do incrível poder vocal de Elvis, fariam com que seus concertos naquela primeira temporada de 1972 em Las Vegas continuassem a atrair públicos recordes e lotação máxima do auditório do Hilton Hotel.

Existem soundboards, completos ou parciais, da maioria dos shows desta temporada, o que indica que a RCA talvez tenha - ou teve em algum momento - toda ela gravada em áudio profissional. Parte das apresentações acima, mais especificamente entre os dias 14 e 17 de fevereiro, foram capturadas para compor um LP ao vivo que nunca saiu do papel, que se chamaria "An American Trilogy" (leia sobre ele aqui).

_________________________________________________________________________________________________________________


GRAVAÇÕES EM HOLLYWOOD: 27 A 31 DE MARÇO

Em meio aos preparativos para sua próxima turnê nacional, Elvis também tinha compromissos com a RCA e a MGM a serem cumpridos. Ambas as empresas queriam capturar o trabalho do cantor em estúdio para seus fins específicos: a RCA precisava de material adicional para um novo disco e a MGM queria filmar Elvis em estúdio para mostrar no documentário ainda intitulado "Standing Room Only".

Para isso, o cantor e sua banda utilizaram o RCA Studio C em Hollywood. Entre 27 e 29 de março de 1972, Elvis trabalhou em sete canções para o vindouro álbum, sendo as principais "Always On My Mind", "Separate Ways", "Fool" e o hit "Burning Love". Devido a mudanças de rumo do documentário e a troca de seu título para o hoje conhecido "Elvis On Tour", o LP "Standing Room Only" nunca sairia do papel (leia sobre ele aqui).

No dia 30 a MGM filmou uma imitação de sessão no estúdio, onde Elvis e sua banda tocaram as canções que haviam acabado de gravar e uma ou duas antigas preferidas de Elvis. No dia seguinte, o cantor fez um ensaio geral com a Banda TCB para os shows que se iniciariam em 5 de abril, incluindo algumas rendições raras como a de "Young and Beautiful".






TURNÊ #1: 5 A 19 DE ABRIL

Depois de duas semanas de descanso, Elvis retornaria aos palcos em sua primeira turnê nacional naquele ano e a quinta desde 1969. Nesta turnê, à exceção de Detroit, todas as cidades (BuffaloDayton, Knoxville, Hampton Roads, Richmond, Roanoke, Indianapolis, Charlotte, Greensboro, Jacksonville, Macon, San Antonio, Little Rock e Albuquerque) veriam Elvis pela primeira vez; Little Rock e Albuquerque teriam a única chance de sediar o evento que era um de seus concertos.

Elvis com a jumpsuit Red Pinwheel em Richmond, Virginia; 10 de abril de 1972
(© Robert L. Deal)

A lista de músicas das apresentações não variaria muito com relação à que abrira o ano em Las Vegas, apenas sendo modificada para comportar o retorno de "Blue Suede Shoes", "All Shook Up", "I Can't Stop Loving You", "Love Me Tender" e "Funny How Time Slips Away", e a entrada de "Burning Love" a partir do dia 14 de abril. "Heartbreak Hotel", "For the Good Times", "How Great Thou Art" e "Release Me" também apareceriam de forma esporádica. A razão para essas pequenas modificações de show para show era que a RCA estava gravando as apresentações para possíveis discos ao vivo (originalmente, a gravadora lançaria o concerto de 10 de abril em LP) e a MGM estava capturando imagens para o "Elvis On Tour".



Em função dessas gravações, hoje temos um bom quadro do que foram as apresentações de abril de 1972 através dos muitos bootlegs lançados e do que se vê no "Elvis On Tour". Ouvindo-se os shows dos dias 9, 10, 14, 16, 17, 18 e 19 em soundboard têm-se uma ideia do que Elvis estava tentando criar com as modificações que fazia na lista de músicas, que chegou até a conter "The First Time Ever I Saw Your Face" no dia


_________________________________________________________________________________________________________________

TURNÊ #2: 9 A 20 DE JUNHO

Depois de quase dois meses fora do palco, Elvis abriria sua segunda turnê nacional naquele ano e a sexta desde 1969 em grande estilo: Uma Nova York em polvorosa o receberia pela primeira vez para quatro shows no Madison Square Garden que bateriam todos os recordes daquele local.

Para saber em detalhes o que se passou naqueles dias, recomendamos a leitura abaixo:

Madison Square Garden, 1972: A Experiência (clique aqui)
Elvis as Recorded at Madison Square Garden (Single/LP - RCA, 1972) [CD - RCA, 1997/2012] (clique aqui)


Elvis com a jumpsuit White Two-Piece Suit with Black Pockets em Wichita, Kansas;
19 de junho de 1972 (©Sean Shaver)

As outras cidades abrangidas pela turnê (Fort Wayne, Evansville, Milwaukee, Chicago, Fort Worth, Wichita e Tulsa) também seriam visitadas pela primeira vez por Elvis. Em função das gravações da RCA, "That's All Right" retornaria à abertura das apresentações nestes poucos dias antes de ficar de lado até 1974. "Reconsider Baby" teria suas últimas rendições até 1977, assim como "You Don't Have to Say You Love Me" e "You've Lost That Lovin' Feelin'", que só retornariam em 1975 ao repertório fixo.

Chicago seria a segunda maior bilheteria da turnê e daquele ano, com três shows entre 16 e 17 de junho e raridades como "My Babe", "It's Now Or Never", "Johnny B. Goode" e "Something". Em Fort Worth, "My Baby" viria em um medley com a inédita "This Train". A turnê acabaria em Tulsa, Oklahoma, no dia 20 de junho, apresentação sobre a qual não se tem muitas informações, mas crê-se ter sido parecida com todas as anteriores.


_________________________________________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.

Postagens populares