QUARENTENA NO ELVIS PRESLEY INDEX

O Elvis Presley Index está com atividade reduzida por tempo indeterminado em função da pandemia de Coronavírus.


Apesar de o Elvis Presley Index não ser afetado ou ter a obrigação de fechar ou diminuir seu funcionamento, a parada dos trabalhos será adotada por necessidade de auxílio a familiares nesse momento complicado e a falta de tempo que se instalará com isso.


Postagens esporádicas aparecerão durante a duração da quarentena, por isso é importante que nossos amigos retornem periodicamente ao site para não perder nenhum conteúdo.

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

quinta-feira, 12 de março de 2020

Amor e ódio: Elvis and the Colonel - The Untold Story

ELVIS AND THE COLONEL - THE UNTOLD STORY 
(EUA, 1993)

Título brasileiro: Elvis and the Colonel - The Untold Story
Gravação:
1992
Lançamento:
10 de janeiro de 1993
Duração:
100min
Produtora:
NBC-TV
Orçamento:
US$ 5 milhões
Arrecadação:
---
Elenco principal:
Beau Bridges
Rob Youngblood
Richard Anders
Alan Bergman
Terry Bozeman
Bart Braverman
Ralph Bruneau
Karen Constantine
Alex Courtney
Jerry Craig
Randy Crowder
Lois De Banzie
Constance Estevez
Tom Everett
Ron Fassler
Trilha sonora:
---


Elvis and the Colonel - The Untold Story é um filme biográfico dirigido por William A. Graham e estrelado por Rob Youngblood como Elvis Presley e Beau Bridges como o Coronel Parker.  O drama reencena a vida pessoal e profissional do Rei do Rock durante os anos em que foi agenciado por Tom Parker, entre 1955 e 1977.

Desde a morte prematura de Elvis em 16 de agosto de 1977, produtoras cinematográficas demonstraram um súbito interesse em mostrar sua história. Vernon relutava em aceitar contratos para tal e Parker queria cobrar muito mais do que lhe seria devido pela consultoria que faria nessas produções, mas havia membros da família e da Máfia de Memphis dispostos a colaborar por valores menores. Com isso surgiram filmes como  "Elvis - O Filme", obra televisiva da ABC-TV em 1979, "Elvis and the Beauty Queen", produzido e exibido pela NBC-TV em 1981, "This is Elvis", a primeira produção cinematográfica sobre sua vida, "Elvis & Me", filme da ABC-TV baseado no livro homônimo de Priscilla e exibido em 1988, e a série "Elvis - Good Rockin' Tonight" de 1990, também da ABC.

Porém, nunca se havia tocado diretamente na história de Elvis com seu terceiro e definitivo agente, o holandês Andreas Cornelius van Kuijk, mais conhecido pelo pseudônimo Coronel Thomas Parker ou apenas Coronel. Estando desligada de quaisquer produções referentes a Elvis há quase quinze anos, a NBC encomendou um roteiro para um de seus melhores nomes na função, Frank Furino, que estava à frente de algumas das produções de maior sucesso à época. Ele, por sua vez, vendo que a tarefa não seria fácil, se aliou a Phil Penningroth para criar uma narrativa plausível com as poucas informações que se tinha sobre a relação de Elvis e Parker naquele momento.

Rob Youngblood como Elvis

No elenco, o único grande nome seria Beau Bridges, ator contratado da ABC-TV e emprestado para a NBC em ocasiões via contrato, que viveria o Coronel. Bridges já era uma estrela consagrada e sabia como atuar mesmo nos piores tipos de produções, mas o restante do elenco seria simplesmente composto de novatos. Rob Youngblood, que interpretaria Elvis, por exemplo, tinha feito apenas quatro participações como extra em séries da casa através dos três anos anteriores. Mesmo os importantes papéis de Vernon e Gladys seriam vividos por nomes da casa que ainda não tinham muito destaque ou que já o haviam perdido. Como de costume, Ronnie McDowell emprestou sua voz para as cenas musicais.

Embora filmado com rapidez e sem desperdícios monetários, o filme trazia uma história que ficou conhecida como "uma das maiores aberrações elvísticas" mesmo para os mais contrários aos métodos de Parker. O enredo criava narrativas fictícias para diversos eventos na vida e carreira de Elvis ao lado do Coronel, a começar pelo modo como se conheceram - representado por um encontro ao acaso em uma casa noturna, quando na realidade Parker o havia visto durante um show no Louisiana Hayride. Erros de vestuário de época - Elvis aparece em 1957 usando uma roupa que só usaria em "Change of Habit", em 1969, por exemplo - e misturas de eventos em ordem cronológica diferente da real também foram adicionadas, aparentemente sem pesquisas mais profundas. Mas a ideia mais aberrante e que levou defensores e acusadores de Parker e Elvis a odiar o filme foi colocar o Rei do Rock como um fantasma que, de tempos em tempos, aparece narrando a história.

Beau Bridges e Rob Youngblood como o Coronel e Elvis

Em sua estreia na TV em 10 de janeiro de 1993, a trama não chamou atenção e teve uma das audiências mais baixas de qualquer trabalho televisivo referente a Elvis até então. O filme foi timidamente lançado em VHS em 1993, mas retirado do mercado em poucos meses. A produção não recebeu versão em DVD / Blu-Ray ou qualquer tipo de disco de trilha sonora.
_________________________________________________________________________________________________________________

VÍDEO (FILME COMPLETO - EM INGLÊS, SEM LEGENDAS)

Postagens populares