QUARENTENA NO ELVIS PRESLEY INDEX

O Elvis Presley Index está com atividade reduzida por tempo indeterminado em função da pandemia de Coronavírus.


Apesar de o Elvis Presley Index não ser afetado ou ter a obrigação de fechar ou diminuir seu funcionamento, a parada dos trabalhos será adotada por necessidade de auxílio a familiares nesse momento complicado e a falta de tempo que se instalará com isso.


Postagens esporádicas aparecerão durante a duração da quarentena, por isso é importante que nossos amigos retornem periodicamente ao site para não perder nenhum conteúdo.

I'VE GOT TO FIND MY BABY!

terça-feira, 28 de abril de 2020

O Rei e o Presidente: Elvis & Nixon

ELVIS & NIXON (EUA, 2016)

Título brasileiro: Elvis & Nixon
Gravação:
2015
Lançamento:
22 de abril de 2016
Duração:
86min
Produtora:
Sony Pictures
Amazon Studios
Orçamento:
US$ 4 milhões
Arrecadação:
1,8 milhão
Elenco principal:
Michael Shannon
Kevin Spacey
Alex Pettyfer
Johnny Knoxville
Colin Hanks
Evan Peters
Tate Donovan
Sky Ferreira
Tracy Letts
Ahna O'Reilly
Ashley Benson
Dylan Penn
Joey Sagal
Geraldine Singer
Hanala Sagal
Poppy Delevingne
Trilha sonora:
---


Elvis & Nixon é um filme biográfico dirigido por Liza Johnson e estrelado por Michael Shannon como Elvis Presley e Kevin Spacey como o presidente dos Estados Unidos Richard Nixon. O drama reencena a vida pessoal e profissional do Rei do Rock durante o final de 1970, quando foi de surpresa até a Casa Branca e requisitou uma visita ao presidente Nixon.

Desde a morte prematura de Elvis em 16 de agosto de 1977, produtoras cinematográficas demonstraram um súbito interesse em mostrar sua história. Vernon relutava em aceitar contratos para tal e Parker queria cobrar muito mais do que lhe seria devido pela consultoria que faria nessas produções, mas havia membros da família e da Máfia de Memphis dispostos a colaborar por valores menores. Com isso surgiram filmes como  "Elvis - O Filme", obra televisiva da ABC-TV em 1979, "Elvis and the Beauty Queen", produzido e exibido pela NBC-TV em 1981, "This is Elvis", a primeira produção cinematográfica sobre sua vida, "Elvis & Me", filme da ABC-TV baseado no livro homônimo de Priscilla e exibido em 1988, a série "Elvis - Good Rockin' Tonight" de 1990, também da ABC, o filme da NBC "Elvis and the Colonel - The Untold Story", de 1993, e a série "Elvis - The Early Years", da CBS em 2005.

Porém, nunca se havia tocado diretamente na história de Elvis e seu encontro com Richard Nixon de forma séria. Produções anteriores, como "Elvis Meets Nixon", de 1997, eram paródias que frequentemente zombavam de Elvis e seus motivos para visita o presidente, quando na realidade o cantor quis ir até ele com o que pensava ser uma legítima preocupação. Presley se opunha à cultura das drogas, ao movimento hippie, ao movimento estudantil, à atriz Jane Fonda por sua luta feminista e ao Partido dos Panteras Negras; ele queria que Nixon o admitisse como um agente secreto no Departamento de Narcóticos e Drogas Perigosas.

Dois dos principais assessores de Nixon, Dwight Chapin e Egil Krogh, marcaram uma reunião entre os homens para o dia 21 de dezembro de 1970. A princípio, Nixon ficou irritado com o que ele via como um golpe de relações públicas, mas ao longo da reunião descobriu que eles tinham muito em comum: ambos eram homens feitos por si mesmos que vieram de origens humildes e trabalharam duro por seu sucesso, e ambos se sentiam desvalorizados por uma cultura americana que não entendiam mais. Eles partiram com bons termos firmados e posaram juntos para uma foto icônica.

Elvis e Nixon se cumprimentam no Salão Oval da Casa Branca; 21 de dezembro de 1970

Inspirado por um quadro com a foto de Elvis e Nixon na casa do produtor  Cassian Elwes, irmão do ator Cary Elwes, o roteiro foi escrito por Joey Sagal, filho de Boris Sagal - diretor de um dos filmes de Elvis, "Girl Happy", de 1965 -, sua então esposa Hanala Sagal e Cary Elwes. Jerry Schilling, amigo de longa data de Elvis, foi chamado para supervisionar a veracidade da parte do cantor no roteiro, enquanto Bud Krogh, irmão de Egil Krogh, outro assessor do presidente, infame por seu envolvimento no caso Watergate, supervisionou a parte referente a Nixon. Egil ainda estava vivo (ele faleceu em 18 de janeiro de 2020) e ativo no mundo das palestras, mas não quis participar da produção. Bud utilizou como referência o livro de Egil "The Day Elvis Met Nixon".

Anunciado oficialmente em 5 de novembro de 2014, o filme entrou em pré-produção no mês seguinte. No elenco, os únicos grandes nomes seriam Kevin Spacey, cuja carreira cinematográfica se estende por mais de 30 anos, e Johnny Knoxville, famoso pela série de TV e filmes "Jackass". Outros atores, como Michael Shannon, só são conhecidos por pequenas participações como extras em filmes ou alguns papéis em séries de pouco sucesso. Joey Sagal era a primeira opção para viver Elvis, mas a produtora optou por Shannon e colocou Sagal no papel de Joe King, um dos mais famosos covers do Rei do Rock no início dos anos 1970. Quando a produção começou a ser filmada, Joey e Hanala haviam se separado, mas ela ainda assim ganhou um pequeno papel como a secretária de Dwight Chapin, um dos assessores de Nixon.

Kevin Spacey e Michael Shannon como Richard Nixon e Elvis

Embora ainda permanecesse com toques de comédia das versões anteriores, a produção deu um tom de maior seriedade ao momento histórico. Spacey e Shannon queriam fazer com que a trama fizesse jus às histórias de Elvis e Nixon, com Shannon até mesmo reclamando do exagero das cenas de caratê no Salão Oval. Mesmo assim, isso não bastou para que o filme falhasse miseravelmente em seu pré-lançamento no Tribeca Film Festival em 18 de abril de 2016 e gerou dúvidas sobre a exibição a nível mundial que ocorreria quatro dias depois.

Em sua estreia nos cinemas dos EUA em 22 de abril de 2016, a produção teve uma das piores recepções de um trabalho relacionado a Elvis. No resto do mundo houve o mesmo problema, inclusive no lançamento nos cinemas brasileiros, em 16 de junho daquele ano. A trama não conseguiu arrecadar nem metade de seu orçamento e tornou-se um pesadelo para a Sony. O filme foi colocado na plataforma Amazon Video logo em seguida e timidamente lançado em Blu-Ray no início de 2017. A produção não recebeu qualquer tipo de disco de trilha sonora.
_________________________________________________________________________________________________________________

Postagens populares