Elvis Presley Index: Elvis as Recorded at Madison Square Garden (Single/LP - RCA, 1972)

TRANSLATE THIS SITE / TRADUCIR ESTE SÍTIO

terça-feira, 18 de junho de 2019

Elvis as Recorded at Madison Square Garden (Single/LP - RCA, 1972)

Título:
Elvis as Recorded at Madison Square Garden
Selo:
RCA Victor [LSP 4776]
Formato:
LP
Número de faixas:
21
Duração:
53:00
Vinculado a:
Discografia oficial
Ano:
1972
Gravação:
10 de junho de 1972 ES
Lançamento:
18 de junho de 1972
Singles:
"An American Trilogy / The First Time Ever I Saw Your Face" (04/abr/1972)


Elvis as Recorded at Madison Square Garden é 81º LP de Elvis e 185º trabalho audiofônico (incluindo singles e EPs). Ele contém o show completo das 20:30 de 10 de junho de 1972 no Madison Square Garden, em Nova York, a penúltima das únicas quatro apresentações de Elvis naquela cidade nos anos 1970.

1972 chegara e Elvis deixara para trás um pouco do entusiasmo que permeara os três primeiros anos de seu retorno aos palcos e às gravações sérias. Priscilla havia pedido o divórcio em dezembro do ano anterior e sua vida pessoal começava a pesar sobre seu trabalho. O sucesso de seus primeiros álbuns entre 1969 e 1971 ainda ecoava, mas o fim do excelente material gravado no American Sound Studio e na "Maratona de Nashville" no RCA Studio B trazia tempos de transições difíceis.

No início do ano, "Elvis Now" e "He Touched Me" fechariam os lançamentos inéditos; sobrariam restos de sessões de gravação e relançamentos irrelevantes para a RCA, caso do disco de budget "Elvis Sings Hits From His Movies, Volume 1", lançado em 31 de maio daquele ano, que além de enganar os fãs com um título que não condizia com o status da maioria das canções apresentadas no álbum, não acrescentava em nada na carreira de Elvis.

Nos palcos, porém, tudo ia de bem a melhor. Os shows continuavam lotados e Elvis agora tinha contratos para especiais (entre eles o "Aloha From Hawaii", que originalmente seria transmitido em 18 de novembro de 1972) que mudariam o andar de sua carreira para algo mais meteórico, mas alguns conceitos para trabalhos estavam tendo dificuldades para andar na RCA.

Gravações feitas ao vivo em Las Vegas em fevereiro seriam o alvo do LP "An American Trilogy", que por razões desconhecidas não saiu do papel; entre março e abril, a MGM filmou ensaios e shows de Elvis em algumas cidades para o vindouro documentário "Standing Room Only", que também ganharia um disco com tal título, mas por algum motivo a ideia foi abandonada e o especial cinematográfico renomeado para "Elvis On Tour" mesmo com as artes gráficas já preparadas e a lista de canções, que incluiria "Always On My Mind" e "Separate Ways", definida.

Em junho, Elvis se apresentaria pela primeira vez em Nova York, no famoso Madison Square Garden. Seriam quatro shows entre os dias 9 e 11 daquele mês, sendo que a RCA gravaria os dois concertos de 10 de junho para possíveis lançamentos futuros. Havia também a presença de câmeras profissionais, provavelmente da MGM, apontando que as performances daquele dia talvez fossem ser incluídas no próximo documentário.

Uma cidade populosa por si só, Nova York estava intransitável naqueles dias, cheia de fãs de todos os lugares dos Estados Unidos e do mundo que ajudariam a bater um recorde nunca antes alcançado: Lotação máxima nos quatro shows. Em toda sua história, o Madison Square Garden nunca tinha recebido 80 mil pessoas para ver um único artista.

Com ambos shows em mãos, a RCA tinha de decidir se os lançaria completos em um álbum duplo ou cada um como seu próprio disco solo ou ainda se uniriam partes de um ao outro para criar um terceiro show. Depois de algumas deliberações, e com o Coronel proibindo um disco duplo devido aos gastos extras que teria, a RCA decidiu editar e lançar o concerto das 20:30 de 10 de julho de 1972 como o próximo LP de Elvis, majoritariamente porque o áudio capturado estava muito superior ao da apresentação das 14:30.

Embora essa seja razão suficiente para uma escolha lógica, perdia-se rendições raras que só foram feitas no show da tarde, como "Until it's Time For You to Go" e "Reconsider Baby".

No início do LP temos "Also Sprach Zarathustra", que seria ouvida pela primeira vez em um disco de Elvis, seguida de uma explosiva "That's All Right" que normalmente abria seus shows desde agosto de 1970. Na sequência, "Proud Mary", sucesso do Creedence Clearwater Revival também presente há dois anos nas apresentações, continuava a eletrizar a plateia de 20 mil fãs que gritavam alucinados. "Never Been to Spain" fora adicionada no início daquele ano e sempre era bem vinda, assim como "You Don't Have to Say You Love Me" e "You've Lost That Lovin' Feelin'" que vinham após ela.

É uma pena que "Burning Love" não tenha sido incluída na setlist dos shows em Nova York, mas "Polk Salad Annie", que aparece deslocada de sua posição natural pré-apresentação da banda, cumpre o papel de ser um rock mais pesado que dá a oportunidade a Elvis de mostrar seus golpes de caratê e movimentos pélvicos que tanto enlouqueciam as mulheres.

Elvis abre o medley de sucessos dos anos 1950 com "Love Me", que puxa uma ovação seguida de histeria geral da plateia. "All Shook Up" é executada de forma mais rápida do que de costume, assim como "Heartbreak Hotel" e o medley "Teddy Bear/Don't Be Cruel", que puxam "Love Me Tender" e a sessão de distribuição de lenços e beijos para as fãs ensandecidas. Em seguida, uma versão tocante de "The Impossible Dream", cantada aqui pela última vez, traz a apresentação dos membros da Banda TCB e dá cerca de um minuto e meio para que Elvis descanse e se reidrate.

Na sequência, uma versão soft de "Hound Dog" leva a um final apoteótico que se assemelha às rendições dos anos 1950 e a outro dos grandes sucessos do Rei do Rock, presente desde 1969, a poderosa "Suspicious Minds", que dá mais uma chance a Elvis de exibir seus movimentos e levar as mulheres à loucura, principalmente durante um de seus agachamentos, quando substitui uma linha da canção por "eu espero que essa roupa não rasgue, oh baby!"

Depois de duas músicas que exigiam muito de seu físico e fôlego, "For the Good Times" traz um momento de alívio e de quietude romântica em meio a uma nova distribuição de lenços. "An American Trilogy" faz o show seguir em tom de adoração patriótica, trazendo na sequência "Funny How Time Slips Away", que normalmente anunciava o final da apresentação e dava a brecha para que Elvis agradecesse à plateia pela presença e entregasse mais lenços e beijos. Aqui, "I Can't Stop Loving You" tem a estrofe final repetida por Elvis e funciona como mais um agradecimento ao carinho dos fãs, trazendo "Can't Help Falling In Love" e a "Closing Vamp" que anunciavam o fim efetivo do show.

Devido a uma série de conflitos de trabalho e à rapidez com que o álbum chegaria às lojas, a RCA não vendeu um single promocional do LP. Assim, a divulgação do disco ficou por conta do single "An American Trilogy", versão ao vivo gravada em 16 de fevereiro de 1972 em Las Vegas, lançado com "The First Time Ever I Saw Your Face" no lado B em 4 de abril daquele ano, porém sem anúncios visuais sobre o álbum.

LP com o show foi vendido em 18 de junho de 1972, apenas oito dias após a gravação, e chegou à 11ª posição na Billboard Hot 200. O trabalho ganhou o certificado de Ouro em 4 de agosto do mesmo ano, de Platina em 20 de maio de 1988, 2x Platina em 27 de março de 1992 e 3x Platina em 15 de julho de 1999. Junto a "Aloha From Hawaii: Via Satellite", o disco foi um dos trabalhos de Elvis mais vendidos nos anos 1970.

A RCA lançou o show das 14:30 de 10 de junho de 1972 pela primeira vez em 1997, sob o título "An Afternoon In the Garden". "Elvis as Recorded at Madison Square Garden" seria relançado pela Sony Legacy em 13 de novembro de 2012 em um box que também trazia o show da tarde e um livreto. No mesmo dia e também pela Sony Legacy, saía "Prince From Another Planet", que além de ambas as apresentações e de um livreto maior, trazia um DVD com documentário, a conferência de imprensa completa de 9 de junho de 1972 e filmagens amadoras dos concertos do dia 10.

Sem mais o que acrescentar a FTD nunca retrabalhou o álbum, tendo apenas lançado um áudio amador do show do dia 9 em 2017.

Abaixo segue resenha e áudio do concerto.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

- 1. Also Sprach Zarathustra: Como de costume, a fanfarra anuncia o início do show. Provavelmente por estarmos acostumados a ele, o mix original do LP é o que mais nos apetece.

- 2. That's All Right: Logo de início podemos perceber que a velocidade da execução é mais rápida - seja por ter sido feita assim ao vivo ou por ter sido acelerada para que um LP simples pudesse conter o show inteiro. A interpretação de Elvis é cheia de entusiasmo.

- 3. Proud Mary: Há uma pequena microfonia no início da faixa, mas nada que estrague alguma coisa. Preste atenção nas repostas melodiosas da guitarra de James Burton e dos backing vocals e você estará no paraíso. Talvez por estar cansado, esta versão é um pouco menos fantástica do que a da tarde.

- 4. Never Been to Spain: Embora o mix geral não seja o melhor, ainda  assim essa versão tem seu valor por conter um baixo bem pronunciado, uma guitarra fenomenal e uma boa participação da orquestra e dos backing vocals. Elvis dá tudo de si, como sempre.

- 5. You Don't Have to Say You Love Me: A orquestra é a estrela nesta faixa, com os violinos soando magníficos no início e então sendo substituídos lentamente pelos metais e backing vocals enquanto Elvis faz uma rendição quieta, mas impressionante.

- 6. You've Lost That Lovin' Feelin': "Obrigado. Vocês são uma plateia linda, muito obrigado." Com uma seção de baixo bem colocada no mix, esta versão se assemelha às de 1970 em muitos aspectos. Elvis entrega uma rendição solida e com alma.

- 7. Polk Salad Annie: A voz de Elvis soa extremamente cansada enquanto ele agradece ao público. No geral, a versão é muito boa, mas não tem a mesma coesão da feita apenas algumas horas antes. O mix privilegia a voz de Elvis, parte da orquestra e os backing vocals, mas o baixo - que faz toda a diferença nesta faixa - não está lá. No fim, a força com que Ronnie Tutt atinge sua bateria parece indicar que Elvis está fazendo uma de suas melhores exibições de golpes de karatê. 

- 8. Love Me: Iniciando seu medley de hits dos anos 1950, Elvis parece entediado com a música.

- 9. All Shook Up: Uma descartável apenas para agradar e atender fãs.

- 10. Heartbreak Hotel: Há um bom mix aqui e Elvis se diverte.

- 11. Teddy Bear / Don't Be Cruel: Nada de especial aqui, apenas mais uma música rotineira para entregar lenços e beijos.

- 12. Love Me Tender: "Meu primeiro filme, senhoras e senhores." As fãs tomam conta da faixa, mas ainda assim se pode notar que Elvis soa extremamente entediado e cansado.

- 13. The Impossible Dream: "Gostaríamos de fazer nossa versão de 'The Impossible Dream'." O clássico que fechou a maioria de seus shows em 1971 é interpretado aqui de maneira excepcionalmente fantástica. Até mesmo o mix ficou perfeito. Não há um erro que se possa notar e Elvis exclama corretamente no final: "Minha nossa!" É uma pena que ele nunca mais cantaria essa música em sua carreira.

- 14. Band Introductions: Elvis apresenta rapidamente JD sumner e os Stamps (Rich Sterban, Ed Enoch, Donnie Sumner, Bill Baize) The Sweet Inspirations, (Estelle Brown, Sylvia Shemwell, Myrna Smith), Kathy Westmoreland, James Burton, John Wilkinson, Ronnie Tutt, Jerry Scheff, Charlie Hodge, Glen Hardin, Joe Guercio e sua orquestra.

- 15. Hound Dog: "Esta é uma música que fiz no The Ed Sullivan Show, em 1912." Diferente da versão da tarde, não há eco na faixa. A voz de Elvis soa cansada, mas ainda assim ele dá um bom tratamento à música.

- 16. Suspicious Minds: Embora seja levemente melhor do que a versão da tarde, não há muito o que acrescentar aqui. O mix privilegia corretamente a bateria e os backing vocals nos lugares corretos e a finalização é muito boa.

- 17. For the Good Times: Aqui é o baixo que dirige a faixa. Elvis canta suavemente enquanto atende suas fãs e a banda faz um ótimo trabalho.

- 18. An American Trilogy: Esta é uma versão mais descontraída do que a da tarde, com Elvis brincando e até assustado as fãs que gritam ensandecidas com seu "what?" no início. Sem instrumentos abafados no mix, esta é uma ótima versão.

- 19. Funny How Times Slips Away: Por algum motivo, toda a fala de Elvis sobre "agora que vocês nos viram..." soa distante. A rendição em si é muito boa e Elvis não brinca muito no final nem faz seus costumeiros comentários engraçados.

- 20. I Can't Stop Loving You: Esta é uma prova de que Elvis sempre estava pensando em seu público e em como melhorar suas performances. Ele faz uma rendição sensacional, mas mesmo assim se sente na necessidade de melhorar sua finalização e a repete para o delírio da plateia.

- 21. Can't Help Falling in Love: "De 'Blue Hawaii', senhoras e senhores." Elvis faz uma finalização de show um tanto às pressas, sem nem mesmo agradecer à plateia. A versão aqui é a de rotina.

- 22. Closing Vamp: Como sempre, é o fim do show.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

SESSÕES DE GRAVAÇÃO

Data:
10 de junho de 1972 ES

Estúdio:
---

Local:
Madison Square Garden, New York, New York

Músicos:
Voz:
Elvis Presley
Violão: Charlie Hodge, Elvis Presley
Guitarra: James Burton
Guitarra rítmica: John Wilkinson
Baixo: Jerry Scheff
Bateria: Ronnie Tutt
Piano: Glen Hardin
Maestro: Joe Guercio
Orquestra: The Joe Guercio Orchestra
Backing Vocals: JD Sumner, The Stamps Quartet, The Sweet Inspirations, Kathy Westmoreland

Engenheiro de som / Engenheiro de gravação:
Felton Jarvis

10 DE JUNHO DE 1972, 20:30, MADISON SQUARE GARDEN, NEW YORK, NEW YORK
                               Also Sprach Zarathustra
                               That's All Right
                               Proud Mary
                               Never Been to Spain
                               You Don't Have to Say You Love Me
                               You've Lost That Loving Feeling
                               Polk Salad Annie
                               Love Me
                              All Shook Up
                              Heartbreak Hotel
                              Teddy Bear/Don't Be Cruel
                              Love Me Tender
                              The Impossible Dream
                              Band Introductions
                              Hound Dog
                              Suspicious Minds
                              For the Good Times
                              An American Trilogy
                              Funny How Time Slips Away
                              I Can't Stop Loving You
                              Can't Help Falling In Love
                              Closing Vamp

-----------------------------------------------------------------------------------------------


LOGS DAS SESSÕES








-----------------------------------------------------------------------------------------------


FAIXAS DO SINGLE E LP RELACIONADOS (RCA, 1972)

AN AMERICAN TRILOGY (SINGLE)

4 de abril de 1972

1. An American Trilogy (16/02/72 MS)
2. The First Time Ever I Saw Your Face



ELVIS AS RECORDED AT MADISON SQUARE GARDEN (LP)

18 de junho de 1972

1. Also Sprach Zarathustra
2. That's All Right
3. Proud Mary
4. Never Been to Spain
5. You Don't Have to Say You Love Me
6. You've Lost That Loving Feeling
7. Polk Salad Annie
8. Love Me
9. All Shook Up
10. Heartbreak Hotel
11. Teddy Bear/Don't Be Cruel
12. Love Me Tender
13. The Impossible Dream
14. Band Introductions
15. Hound Dog
E outras 6 faixas




-----------------------------------------------------------------------------------------------


AS REEDIÇÕES DA SONY LEGACY

Título:
Elvis as Recorded at Madison Square Garden - Legacy Edition
Selo:
Sony Legacy [88725 43854 2]
Formato:
CD duplo
Número de faixas:
45
Duração:
114:00
Tipo de álbum:
Concerto
Vinculado a:
Discografia oficial
Ano:
2012
Gravação:
10 de junho de 1972
Lançamento:
13 de novembro de 2012
Singles:
---


Sem nenhuma novidade além do áudio remasterizado, a Sony Legacy disponibiliza os shows de 10 de junho de 1972 no Madison Square Garden. Este seria o primeiro relançamento da apresentação das 20:30 desde o original. No primeiro CD constam as faixas:


10 DE JUNHO DE 1972 ES (20:30)  [LP ORIGINAL]
1. Also Sprach Zarathustra
2. That's All Right
3. Proud Mary
4. Never Been to Spain
5. You Don't Have to Say You Love Me
6. You've Lost That Loving Feeling
7. Polk Salad Annie
8. Love Me
9. All Shook Up
10. Heartbreak Hotel
11. Teddy Bear/Don't Be Cruel
12. Love Me Tender
13. The Impossible Dream
14. Band Introductions
15. Hound Dog
16. Suspicious Minds
17. For the Good Times
18. An American Trilogy
19. Funny How Time Slips Away
20. I Can't Stop Loving You
21. Can't Help Falling In Love/Closing Vamp


Na sequência, o show das 14:30 é relançado depois de 15 anos da edição original da RCA. No segundo CD constam as faixas:

10 DE JUNHO DE 1972 AS (14:30)
1. Also Sprach Zarathustra
2. That's All Right
3. Proud Mary
4. Never Been to Spain
5. You Don't Have to Say You Love Me
6. Until it's Time For You to Go
7. You've Lost That Loving Feeling
8. Polk Salad Annie
9. Love Me
10. All Shook Up
11. Heartbreak Hotel
12. Teddy Bear/Don't Be Cruel
13. Love Me Tender
14. Blue Suede Shoes
15. Reconsider Baby
16. Hound Dog
17. I'll Remeber You
18. Suspicious Minds
19. Band Introductions
20. For the Good Times
21. An American Trilogy
22. Funny How Time Slips Away
23. I Can't Stop Loving You
24. Can't Help Falling In Love/Closing Vamp

Encerrando o trabalho,Sony disponibiliza um livreto de 24 páginas com fotos e fatos sobre os shows.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Título:
Prince From Another Planet - Deluxe Legacy Edition
Selo:
Sony Legacy [88691 95388 2]
Formato:
CD duplo + DVD
Número de faixas:
45
Duração:
167:00
Tipo de álbum:
Concerto
Vinculado a:
Discografia oficial
Ano:
2012
Gravação:
9 e 10 de junho de 1972
Lançamento:
13 de novembro de 2012
Singles:
---


Assim como com  "Elvis as Recorded at Madison Square Garden - Legacy Edition",Sony Legacy disponibiliza os shows de 10 de junho de 1972 no Madison Square Garden. com áudio remasterizado. Porém, este box tem algumas novidades, como a disponibilização das apresentações na sequência correta de suas realizações e um DVD com diversos extras. No primeiro CD constam as faixas:

10 DE JUNHO DE 1972 AS (14:30)
1. Also Sprach Zarathustra
2. That's All Right
3. Proud Mary
4. Never Been to Spain
5. You Don't Have to Say You Love Me
6. Until it's Time For You to Go
7. You've Lost That Loving Feeling
8. Polk Salad Annie
9. Love Me
10. All Shook Up
11. Heartbreak Hotel
12. Teddy Bear/Don't Be Cruel
13. Love Me Tender
14. Blue Suede Shoes
15. Reconsider Baby
16. Hound Dog
17. I'll Remeber You
18. Suspicious Minds
19. Band Introductions
20. For the Good Times
21. An American Trilogy
22. Funny How Time Slips Away
23. I Can't Stop Loving You
24. Can't Help Falling In Love/Closing Vamp


Na sequência, o show das 20:30, como ouvido no álbum original. No segundo CD constam as faixas:

10 DE JUNHO DE 1972 ES (20:30)  [LP ORIGINAL]
1. Also Sprach Zarathustra
2. That's All Right
3. Proud Mary
4. Never Been to Spain
5. You Don't Have to Say You Love Me
6. You've Lost That Loving Feeling
7. Polk Salad Annie
8. Love Me
9. All Shook Up
10. Heartbreak Hotel
11. Teddy Bear/Don't Be Cruel
12. Love Me Tender
13. The Impossible Dream
14. Band Introductions
15. Hound Dog
16. Suspicious Minds
17. For the Good Times
18. An American Trilogy
19. Funny How Time Slips Away
20. I Can't Stop Loving You
21. Can't Help Falling In Love/Closing Vamp


O DVD traz alguns extras bastante interessantes. No disco constam:

1. Mini documentário (20 minutos)
2. Conferência de imprensa de 9 de junho de 1972 completa (12 minutos)
3. Filmagem amadora do show das 14:30, com áudio sincronizado (20 minutos)


Encerrando o trabalho,Sony disponibiliza um livreto de 50 páginas com fotos e fatos sobre os shows.
-----------------------------------------------------------------------------------------------


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.