Elvis Presley Index: Elvis Now (CD/LP - FTD, 2010/2015)

TRANSLATE THIS SITE / TRADUCIR ESTE SÍTIO

terça-feira, 17 de maio de 2022

Elvis Now (CD/LP - FTD, 2010/2015)

Título:
Elvis Now
Selo:
FTD [FTD 089] [506020 975010 2]
Formato:
CD duplo
Número de faixas:
35
Duração:
139:00
Tipo de álbum:
Estúdio
Vinculado a:
Discografia FTD
Ano:
2010
Gravação:
21 de janeiro de 1969 a 8 de junho de 1971
Lançamento:
Março de 2010
Singles:
---


Elvis Now foi o 78º LP de Elvis e 89º CD da FTD. Ele contém faixas gravadas entre 21 de janeiro de 1969 e 8 de junho de 1971, as quais são basicamente sobras das sessões que criaram grandes discos de sucesso naquele período.  trabalho encontra-se atualmente fora de catálogo.


Enquanto chegava ao final da segunda parte da Maratona de Nashville, que começara em junho de 1970, Elvis começava a ver o surgimento de um padrão em suas gravações que não lhe agradava. Fatos de sua vida pessoal, como as constantes brigas com Priscilla, também o incomodavam. Tudo conspirava para que o entusiasmo retomado em 1969 fosse lentamente se esvaindo.

Em meio a isso, Felton Javis tinha a incumbência de fazer com que Elvis tirasse vontade de qualquer lugar para gravar um LP natalino - em pleno mês de maio - que seria lançado no fim de 1971. Faltava alguma coisa, uma centelha que estava ali naquele mesmo estúdio em junho de 1970 e agora parecia ter se apagado.

Com uma agenda de shows extremamente lotada, ainda mais agora que tinha que se dividir entre temporadas em Las Vegas e Lake Tahoe, 1971 não ofereceu muitas oportunidades de gravar novos materiais. A saída encontrada pela RCA foi visitar seus arquivos e ver o que estava nas listas de sobras e poderia ser usado para um disco que suprisse a demanda por material novo no início de 1972.

Nesse processo, a gravadora acabou por desenterrar, editar e fazer overdubs em "Hey Jude", a única canção gravada no American Sound Studio em 1969, durante um ensaio, que ainda não havia sido lançada. Não existiam faixas suficientes para um disco temático, fazendo com que Felton Jarvis decidisse por criar um álbum eclético - ideia que já havia encontrado resistência por parte dos fãs com o disco "Love Letters From Elvis".

O carro-chefe do trabalho era "Help Me Mak it Through the Night", que fora sucesso na voz de Kris Kristofferson em 1970, seguida por uma das únicas músicas gravadas por Elvis com foco no catolicismo, "Miracle of the Rosary", que quebrava toda a atmosfera da faixa-título; o mesmo se repetia com as três faixas seguintes ("Hey Jude", "Put Your Hand In the Hand" e "Until it's Time For You to Go"), que alternavam entre Pop Gospel.

O lado B do disco alternava canções Pop Country, iniciando com "We Can Make the Morning", sucesso de Jay Ramsey em 1971, e passando a "Early Mornin' Rain", que seria associada aos shows no Havaí naquele ano e em 1973. "Sylvia" era a única sobra da principal sessão da Maratona de Nashville, de 4 a 8 de junho de 1970. O disco fecha com os sucessos Country "Fools Rush In (Where Angels Fear to Tread)" e "I Was Born About Ten Thousand Years Ago", que fora usada como ligação entre as faixas do LP "Elvis Country" no início de 1971.

Por serem as mais direcionadas ao Pop e, portanto, mais vendáveis, "Until it's Time For You to Go" e "We Can Make the Morning" foram escolhidas para comporem um single que chegou às lojas em 4 de janeiro de 1972, alcançando o 9º lugar na lista Adulta Contemporânea nos EUA e o 5º na equivalente do Reino Unido.

LP foi lançado em 20 de fevereiro do mesmo ano e, embora tenha conseguido um tímido 43º lugar na Billboard 200, ficou em 12º no Reino Unido.

Assim como "Kiss Me Quick" em 1964, "Sylvia" foi negligenciada por todos, mas tornou-se um sucesso tão grande no Brasil que a RCA autorizou a confecção de discos nacionais onde a faixa aparecia abrindo o lado B do álbum (ao invés de ser a terceira), os quais tornaram-se item raro de colecionador no mundo todo.

O trabalho ganhou  o certificado de Ouro em 27 de março de 1992, logo após seu primeiro relançamento em CD.

Mantendo-se dentro da promessa de trazer materiais inéditos remasterizados,FTD cria em 2010 sua própria versão do álbum clássico. Além de deixar o som do LP original extremamente cristalino, a gravadora fez questão de trazer takes que até bem pouco tempo eram considerados raridades ou existentes apenas em bootlegs. Na sequência, os primeiros outtakes das sessões são priorizados, à exceção de "Hey Jude", que já havia sido lançada na reedição de "From Elvis In Memphis". Encerrando o trabalho, a FTD disponibiliza um livreto de 12 páginas com fotos e fatos das sessões e disco.

Uma das maiores curiosidades é o fac-simile de uma mensagem da RCA ordenando que "The Miracle of Rosary" fosse retirada da lista de músicas do álbum "Elvis Sings the Wonderful of Christmas" (por isso ela acabou sendo lançada aqui).

Abaixo segue resenha do trabalho.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

CD 1 - O ÁLBUM ORIGINAL

- 1-10. LP original: Masters como lançados em 1972.

MÚSICAS BÔNUS

- 11. I'm Leavin': Master como lançado em 1971, com algumas diferenças no mix.

- 12. It's Only Love: Master como lançado em 1971.

- 13. The First Time Ever I Saw Your Face: Master como lançado em 1972.

JAM SESSION

- 14. Don't Think Twice, it's All Right (Take 1 - Unedited Master): Master original com 9 minutos e 20 segundos de duração, gravado em 17 de maio de 1971. Desses, somente uma edição de 2 minutos e 45 segundos foi lançada em "Elvis (The Fool)" (1973). 

OUTTAKES

- 15. Help Me Make it Through the Night (Takes 8, 10): "Take 8? Nossa!" A música mal inicia no take 8 e Felton Jarvis já a para, dizendo que há algo errado. Elvis brinca: "Não fui eu, foi aquele baterista esquisito." Uma nova tentativa é parada por causa de um barulho e o cantor brinca novamente: "São os dentes do Charlie."  Na nona tomada, Felton Jarvis realmente está encontrando muitos problemas, parando tudo mais uma vez e fazendo Elvis perguntar: "Qual o problema, Felton?" O produtor fala de um barulho que não consegue identificar. Um false start leva ao take 10 completo, o qual é bom mas não agrada totalmente.

- 16. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Takes 11, 12, 14): Uma música leve e que não condiz com o Elvis dos anos 1970, é quase completa no take 11. Tanto nesta quanto na tomada 12, Elvis a para por achar que há algo errado. É difícil acreditar que Elvis trabalhou 24 tomadas dessa música leve que ainda acabou soando muito semelhante à versão dos anos sessenta de Ricky Nelson. Os takes anteriores tinham um tempo um pouco mais rápido, enquanto esta versão também tem algum eco adicionado à faixa.

- 17. Lady Madonna (Jam Session): Gravada durante um ensaio em 18 de maio de 1971, é uma versão de improviso bastante gostosa de se ouvir.

CD 2 - SESSÕES DE GRAVAÇÃO

- 1. Help Me Make it Through the Night (Takes 1, 2, 3): O take 1 traz apenas Elvis e a banda fazendo um breve ensaio do início da música. A tomada 2 é abortada pelo cantor: "Não está rápida o suficiente, Felton." A terceira tentativa, completa, traz um mix delicioso que privilegia a guitarra e os backing vocals. Elvis erra a entrada no final, inutilizando o take.

- 2. Early Mornin' Rain (Takes 1, 2, 9): Depois de um false start, Elvis canta alguns segundos no take 1 até sentir que há algo errado com seu retorno: "Estou ouvindo um eco na minha voz? Esperem, vamos voltar." Jarvis diz que irá consertar e o cantor brinca: "Achei que tinha partido minha língua ao meio e estava fazendo harmonia comigo mesmo." A segunda tomada é abandonada quando Elvis não consegue acompanhar o ritmo. Por algum motivo, o take 3 nunca foi encontrado (acredita-se que tenha sido cortado da fita para uso no Master) e as tentativas 4 a 8 também são um mistério, por isso a faixa pula diretamente para o take 9. Esta é outra versão rápida da música que acaba sendo interrompida quando o cantor erra a letra. Felton pergunta se está muito rápido, e Elvis responde: "Não, não está. Meu problema está entre 'jet' e 'freight train'."

- 3. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Takes 5, 6): Com os primeiros takes perdidos, estes são os mais próximos que temos deles. Pelo jeito, Elvis estava com dificuldades desde o início. Na quinta tomada, ele tropeça no ritmo. Ele quase comete o mesmo erro na sexta tentativa, mas consegue salvar a versão.

- 4. Until it's Time For You to Go (Take 5): Sem os primeiros takes para comparar, Elvis chega aqui com bom humor. A tentativa falha no primeiro segundo e ele brinca: "Ok, vamos continuar daí." Ao recomeçar a música, o cantor faz questão de fazer barulho com o gelo em seu copo e ri. O take 5 é bonito e tem um tom romântico sensacional, mas nota-se que Elvis ainda está inseguro com a letra e o andamento.

- 5. I'm Leavin' (Take 1): Há um ensaio antes desta primeira tentativa, mas a FTD o cortou para incluir apenas o take. Uma versão sóbria, mas ainda traz Elvis tentando se encontrar na letra e no tempo.

- 6. It's Only love (Takes 1, 2, 3, 4): Esta é uma música nova e gravada no fim da noite do dia 21 de maio de 1971. Naturalmente, Elvis e a banda estavam cansados e isso colaborou para que o trabalho encontrasse algumas dificuldades. Após um breve ensaio da introdução da música, o take 1 dura apenas alguns segundos. Tanto Elvis quanto seus músicos se perdem no primeiro minuto da segunda tentativa, fazendo-o exclamar: "Maldição!" Ele está tendo problemas com os acordes e pede a David Briggs que o ajude a identifica-los enquanto toca o piano: "Se você puder fazer a troca dos acordes, David, e eu puder ouvi-lo, sabe? Ali, no primeiro refrão." Os takes 3 e 4  consistem basicamente de ensaios do refrão, com Elvis sempre se perdendo no andamento.

- 7. I Shall Be Released: Este é, na verdade, o take 5 de "It's Only Love", mas Elvis canta algumas linhas do clássico composto por Bob Dylan para a banda The Band em 1968.

- 8. It's Only love (Takes 8, 6, 7): Há um diálogo do take 8 aqui: "Apenas faça aquela contagem, Jerry, sabe? Para eu continuar." O take 6 falha em segundos: "O que houve?" Elvis claramente continua com dificuldades com o andamento e a letra. No fim da tomada 7, Elvis lança uma frase brincando: "É somente sexo!"

- 9. Help Me Make it Through the Night (Takes 5, 6, 7): Elvis se desconcentra e aborta a quinta tomada. Mesmo sozinho com sua banda de estúdio, Elvis para o take 6 comentando: "Pode estar um pouco pesado demais na introdução." Este take tem um arranjo de piano delicioso enquanto o take 3 de "Great Country Songs" tinha uma sensação mais de guitarra acústica. Embora o splice final para o Master certamente tenha o melhor vocal de Elvis, nesta forma sem overdubs take 7 é outra delícia.

- 10. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Takes 8, 9): Elvis trabalha muito bem nessa música que não precisaria de tanta atenção, mas erra a letra perto do final do take 8. A tomada 9 é completa e praticamente igual ao Master (Take 24).

- 11. Put the Hand in the Hand (Take 1): Outra primeira tomada que decepciona, pois é muito semelhante ao Master (Take 2) e o vocal de Elvis está estranhamente abafado. Desta vez, o Master original tem a melhor mixagem.

- 12. It's Only love (Takes 8, 9): A qualidade do som aqui é simplesmente incrível, especialmente considerando que o take 8 se trata de um mero ensaio. Elvis continua trabalhando a música até tentar o take 9, que sai quase completo e é espetacular. Não à toa, o Master viria na tomada seguinte. Entre os dois takes apresentados aqui, Elvis canta algumas linhas de "Further Along".

- 13. Miracle of the Rosary (Take 1): O único take completo lançado além do Master (Take 4) é fenomenal. Se Felton tivesse considerado lançar a música sem overdubs ou fizesse deste um single, a interpretação sincera de Elvis e a instrumentação simples soariam espetaculares aos ouvidos de qualquer pessoa.

- 14. Until it's Time For You to Go (Takes 6, 7): O take 6 falha em segundos e leva a uma excelente sétima tomada. O piano soa sensacional junto ao acompanhamento simples do violão e às respostas harmônicas da guitarra. O Master vem a seguir (Take 8).

- 15. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Takes 20, 10): Há aqui um pequeno trecho do take 20, onde Elvis canta algumas linhas de "Are You Lonesome Tonight". A décima tentativa é quase um Master por si só, o que nos leva a perguntar o por que de Elvis ter insistido em ir até a 24ª tomada.

- 16. Early Mornin' Rain (Take 11): Com os takes 10 e 12 cortados da fita (novamente, provavelmente por terem sido usados no Master), esta é a única outra tomada completa disponível da música. Não há muita novidade aqui, pois tudo se assemelha ao Master, mas Elvis soa um tanto desconfortável com a letra.

- 17. Help Me Make it Through the Night (Takes 14, 15): Embora não seja listado pela FTD, o take 14 está aqui - é a primeira tentativa, na qual Elvis não consegue alcançar uma nota e a interrompe. A décima quinta tomada é muito boa e dá confiança a Elvis e a banda.

- 18. I'm Leavin' (Takes 2, 3): O take 2 é um longo false start. Elvis o interrompe ao perceber que está um pouco atrasado no tempo. Após ensaiar a parte em que está om dificuldade, ele e a banda fazem uma terceira tomada. O cantor ainda demonstra nervosismo com o andamento, mas a versão é bastante parecida com o Master (Take 4) e Elvis afirma no final: "Vale a pena trabalhar um pouco nela."

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Título:

Elvis Now... and Again
Selo:
FTD 500 [506020 975077 6]
Formato:
LP duplo
Número de faixas:
21
Duração:
76:00
Vinculado a:
Discografia FTD
Ano:
2015
Gravação:
21 de janeiro de 1969 a 8 de junho de 1971
Lançamento:
Março de 2015
Singles:
---




Cinco anos depois, a gravadora lançou um LP duplo contendo alguns dos melhores takes e outtakes presentes no CD de 2010. Como bônus, alguns takes de "Sylvia" e "Love Me, Love the Life I Lead" foram adicionados. No trabalho constam as faixas:

LP 1
LADO A
1. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Take 6)
2. Help Me Make it Through the Night (Take 3)
3. Miracle of the Rosary (Take 1)
4. Early Mornin' Rain (Takes 1, 2, 9)
5. Put Your Hand in the Hand (Take 1)
6. Until it's Time For You to Go (Take 5)
LADO B
7. Sylvia (Takes 3, 4, 9)
8. We Can Make the Morning (Master)
9. I Shall Be Released (Informal Recording)
10. It's Only Love (Takes 6, 7)
11. Love Me, Love the Life I Lead (Takes 5, 6)

LP 2
LADO A
1. I'm Leavin' (Take 1)
2. It's Only Love (Takes 8, 9)
3. (That's What You Get) For Lovin' Me (Takes 9, 10)
4. Help Me Make it Through the Night (Take 15)
5. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Take 10)
LADO B
6. Early Mornin' Rain (Take 11)
7. I'm Leavin' (Takes 2, 3)
8. Lady Madonna (Informal Recording)
9. Help Me Make it Through the Night (Takes 8-10)
10. Fools Rush in (Where Angels Fear to Tread) (Takes 11, 12, 14)
-----------------------------------------------------------------------------------------------


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário!

LEMBRE-SE: Não postaremos mensagens com qualquer tipo de ofensa e/ou palavrão.